Vidas Paralelas | Plutarco

Vidas Paralelas | Plutarco

Vidas Paralelas | Plutarco"Os monumentos de Péricles
13. As obras iam sendo levantadas com imponência, beleza e graça inimitáveis. Os artistas porfiavam em perfeição técnica, mas o mais admirável foi a rapidez de execução. Essas obras todas, das quais cada uma parecia dever exigir várias gerações sucessivas para ser completada, ficaram prontas no período mais brilhante de uma única carreira política. E no entanto se diz que Zêuxis, ouvindo certa feita o pintor Agatarco gabar-se de realizar rápida e facilmente toda espécie de figuras, retrucou: "Quanto a mim, preciso de tempo". De fato, a destreza e a pressa na execução não conferem a uma obra a consistência durável e a beleza perfeita; o tempo empregado no trabalho de criação confere, como um capital posto a juros, o valor que assegura a perpetuidade de uma obra depois de pronta. 

Destarte, a admiração pelos monumentos de Péricles é tanto maior quanto foram edificados em pouco tempo para durarem muito. Todos eles, acabados, surgiam tão belos que pareciam antigos, tão perfeitos que conservaram até nossa época a frescura de uma obra recente – a tal ponto brilha neles uma espécie de flor da juventude por entre os agravos do tempo! Verdadeiramente, parece que essas obras trazem em si o sopro da perenidade e uma alma inacessível ao envelhecimento."

www.klimanaturali.org