Os Desgarrados | William Faulkner

Os Desgarrados | William Faulkner

Os Desgarrados | William Faulkner"– Estas senhoras não têm conhecimento daquela mula. Isso, naturalmente, porque são senhoras, e porque vivem muito longe de Yoknapatawpha County. É uma pena que o patrão ou Mr. Maury não estejam aqui para falar dela. Eu próprio o poderia ter feito, pois que a referida mula era uma das lendas de nossa família. Foi no tempo em que meu pai e Ned eram rapazinhos, antes que meu avô se mudasse de McCaslin para tornar-se banqueiro em Jefferson. Um dia, durante a ausência do Primo McCaslin (tio do Primo Zack), Ned acasalou a mula de raça que fazia parte da parelha de sua carruagem com o mulo da fazenda. 

Quando se dissipou todo o barulho que daí surgiu, e a mula pariu, o Primo McCaslin fez com que Ned comprasse a cria, à razão de dez cents por semana, deduzidos de seu salário. Ned demorou três anos para pagar, mas, nessa altura, sua mula já havia vencido sistematicamente todas as outras mulas, de uma área de quinze ou vinte milhas em derredor, com que correra, e era agora desafiada por mulas de quarenta e cinqüenta milhas de distância, derrotando-as a todas. Vocês nasceram demasiado tarde para conhecer mulas e compreender o que há de surpreendente, até mesmo de chocante, em tal enunciação. 

Uma mula que galope meia milha na direção escolhida por quem a monta, mesmo que o faça uma única vez, se converte em lenda entre a vizinhança; uma mula que faça isso repetidamente, constitui um fenômeno incrível. Isso porque, ao contrário do cavalo, uma mula é demasiado inteligente para estourar seu coração em busca da glória, correndo numa pista circular de uma milha de extensão. Na verdade, coloco a mula em segundo lugar quanto à inteligência, perdendo apenas para os ratos, vindo, em seguida, pela ordem, os gatos, os cães e, por último, os cavalos... pressupondo, naturalmente, que vocês aceitam minha definição de inteligência, que consiste na habilidade de enfrentar o meio em que se vive... o que, em outras palavras, significa: aceitar-se o meio conservando-se ao menos algo da liberdade pessoal.'

www.klimanaturali.org