Rio Branco | Capital do Estado Do Acre


Rio Branco | Capital do Estado Do Acre

Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre

Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Rio Branco | Capital do Estado Do Acre
Fotos: © Luciano Mende

Composição Química do Aminoácido

Composição Química do Aminoácido

Composição Química do AminoácidoTodas as proteínas existentes nos seres vivos, desde os vírus até os seres humanos, são constituídas por combinações de apenas vinte aminoácidos. Esses blocos constituintes da vida se unem entre si, como contas de um colar, para formar longas cadeias e moléculas complexas que configuram a estrutura de todos os organismos vivos.

Composição Química do AminoácidoO aminoácido é um composto orgânico que apresenta, em sua molécula, um grupo ácido (-COOH) e um grupo amino (-NH2), além de um radical -R, que vai ser responsável pela diferenciação entre os diversos tipos de aminoácidos existentes. Esse composto apresenta a seguinte fórmula geral:

Graças à presença em sua molécula de grupamentos derivados de ácidos carboxílicos e de aminas, os aminoácidos são dotados de propriedades de ácidos e de bases. Esse duplo caráter é de importância vital para a compreensão do comportamento e das funções das proteínas e, por conseguinte, da matéria viva.

De acordo com a natureza do radical -R, esses compostos podem ser classificados em neutros, ácidos e básicos. Os primeiros são aqueles nos quais esse radical não se encontra diretamente ligado aos grupos -NH2 ou -COOH. Entre os compostos desse tipo incluem-se a glicina, a serina, a alanina, a cisteína (que apresenta um átomo de enxofre em sua molécula), a treonina, a valina, a metionina (que também possui um átomo de enxofre), a leucina, a isoleucina, a fenilalanina, a tirosina (ambas com um anel benzênico em sua estrutura), a prolina e o triptofano.

Os aminoácidos de caráter ácido apresentam um ácido carboxílico no radical -R e liberam, quando em meio ácido, não somente o átomo de hidrogênio da carboxila principal, mas também aquele correspondente ao grupo -COOH ligado ao radical -R, deixando a molécula com dupla carga negativa. Pertencem a esse grupo os ácidos aspártico e glutâmico e seus respectivos derivados, a asparagina e a glutamina. Já os aminoácidos básicos, representados pela arginina, lisina e histidina, apresentam um grupo -NH2 ligado ao radical -R. O estudo do comportamento desses grupos distintos de aminoácidos na presença de um campo elétrico revelou aspectos importantes nos processos bioquímicos que regulam a estrutura das substâncias proteicas.

Experiências realizadas com ratos albinos, aos quais administrou-se uma dieta alimentar carente de diferentes aminoácidos para observar os efeitos de sua deficiência no organismo humano, demonstraram a existência de duas categorias desses compostos.

Especialmente importantes são os denominados aminoácidos essenciais, que para os seres humanos são a leucina, a isoleucina, a treonina, a valina, a lisina, a histidina, a arginina, a metionina, a fenilalanina e o triptofano. Esses compostos devem ser ingeridos diariamente, uma vez que o organismo humano não os sintetiza. Os restantes, conhecidos como aminoácidos não-essenciais, são produzidos pelo organismo.

Os compostos essenciais são especialmente abundantes na carne, mas é possível obtê-los também por meio de uma dieta vegetariana, pois algumas verduras e legumes, sobretudo a soja, contêm esses compostos em quantidades suficientes. A carência desses aminoácidos determina a curto prazo graves transtornos e alterações orgânicas, podendo até levar à morte, pois, sem eles, a síntese de proteínas fica inibida.

União de aminoácidos
A união de aminoácidos se dá por meio da denominada ligação peptídica, estabelecida entre o grupo -CO do radical ácido de um composto com o grupo -NH, de outro. Essa ligação, embora resistente, pode romper-se em meio aquoso, por meio de reação de hidrólise. A união de dois aminoácidos forma um composto denominado dipeptídeo e de três, tripeptídeo, e assim sucessivamente. Quando o número de unidades é superior a três, os compostos obtidos denominam-se, genericamente, polipeptídeos. O limite entre um polipeptídeo e uma proteína é bem menos preciso, embora se entenda por essa última uma unidade funcional e operativa, de tamanho e complexidade maiores. Alguns hormônios, toxinas e antibióticos são peptídeos.

Métodos de estudo
Passo importante no estudo das proteínas foi a criação de métodos experimentais e de técnicas que permitiram a identificação dos aminoácidos que as compõem. Entre esses métodos destaca-se a cromatografia, que se baseia no fato de compostos de uma mistura difundirem-se de modo diferente em um determinado suporte, seja ele papel, coluna de resinas ou gel. Assim, cada aminoácido da proteína percorre uma distância que é função da natureza da molécula, o que permite sua diferenciação.

Outra técnica muito utilizada é a eletroforese, na qual se tira partido das diferentes cargas dos aminoácidos para separá-los, sob a ação de um campo elétrico. Desse modo, os aminoácidos de caráter básico predominante se deslocam na direção do eletrodo negativo, enquanto os mais ácidos se movimentam na direção do polo positivo.

www.klimanaturali.org

Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates

Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates

 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates
 Dubai | Emirados Árabes Unidos | Dubai City | United Arab Emirates


Dubai é uma cidade e um emirado dos Emirados Árabes Unidos. Seus habitantes são chamados Dubaiotas. Fundada no século XVIII, o Emirado e a cidade ganharam destaque ao participar da criação dos Estados Truciais em 1853 e, em seguida, nos Emirados Árabes Unidos em 1971. O Emir de Dubai, assim, retém não oficialmente o cargo de vice-presidente dos Emirados Árabes Unidos.

Com 3.885 quilômetros quadrados, é o segundo emirado em termos de área após Abu Dhabi. Banhado pelo Golfo Pérsico e localizado entre os Emirados de Sharjah (ao norte e leste) e Abu Dhabi (ao sul), a maior parte do território é ocupado pelo deserto de Rub al-Khali. O pequeno enclave de Hatta está localizado nas montanhas na fronteira com o sultanato de Omã.

Geografia Total

Império Babilônico na Mesopotâmia e Nabucodonosor

Império Babilônico na Mesopotâmia e Nabucodonosor

Reinado de Nabucodonosor  - Após a morte de Hamurabi, a Babilônia perdeu força e foi invadida e conquistada por diversas tribos da região. Voltou a ganhar poder e importância somente no século VI AC, durante o reinado de Nabucodonosor. Este rei retomou as conquistas e ampliou as áreas de domínio e influência. Ordenou a construção de muralhas em volta da cidade. Dentro das muralhas foram construídos diversos templos e palácios luxuosos, decorados com pinturas e jardins. Para sua esposa, Nabucodonosor ordenou a construção dos famosos Jardins Suspensos da Babilônia (uma das sete maravilhas do mundo antigo).



www.klimanaturali.org

Os Samurais no Japão Medieval

Os Samurais no Japão Medieval

Os Samurais no Japão Medieval

Talvez a imagem mais representativa do Japão, além das gueixas, seja o samurai. Estes eram os guerreiros do Japão na pré-modernidade. Eles representaram a classe militar, que mais tarde se tornou o grupo dominante até o período Edo. Assume-se que um samurai deve cumprir o código ético do bushido (o caminho do guerreiro). Este código enfatizava a lealdade do professor, a autodisciplina e o respeito próprio e o comportamento ético.

Origens do samurais - Sua origem data do período Heian (794-1185), quando foram contratados por tenentes que se tornaram poderosos e independentes do governo central e contrataram exércitos para sua própria proteção. Neste período, o estado central perdeu o controle das áreas rurais. Os tenentes tiveram que preencher esse vácuo de poder com uma nova classe guerreira. Os Minamoto e Taira foram os dois clãs mais poderosos. Logo eles lutaram um pelo outro pelo poder. O Minamoto triunfou, estabelecendo o shogunato (governo da classe militar) como o novo status quo.

Durante o período de Muromachi, o país foi dividido em vários estados pequenos que lutavam entre si, então os guerreiros eram muito procurados. Este período é onde os filmes mais importantes de Kurosawa estão localizados. Posteriormente, até o ano 1500, um único estado foi consolidado que colocou a classe guerreira no topo da estrutura social, seguida pelos agricultores, os artesãos e os últimos comerciantes. Nesse período, os samurais foram forçados a viver nos castelos das aldeias sob a custódia de um daimyo (senhor feudal). Os samurais sem um daimyo foram chamados de ronin e foram rebeldes que causaram tumultos durante esse século.

O fim de uma era - No período Edo que durou cerca de 250 anos, chegou uma paz relativa, então a importância do conhecimento das artes marciais diminuiu. Muitos samurais tornaram-se burocratas, professores ou artistas. No entanto, o período feudal chegou ao fim até 1868 com o início da restauração Meiji, e alguns anos depois a classe samurai foi abolida.

As reformas do imperador Meiji tomaram o poder do samurai e do daimyo. A capital foi transferida de Quioto para Tóquio. Vários dos samurais antigos acabaram se alistando no exército do governo. Outros se levantaram contra ele na Rebelião de Satsuma, onde foram derrotados e a era do samurai chegou ao fim.

Uma famosa lenda do samurai é a dos 47 ronin. Legend diz que Daimyo Asano Naganori tentou matar Kira no Castelo de Edo. Em sua tentativa, ele conseguiu feri-lo, mas não matá-lo. Como foi proibido usar espadas no castelo foi forçado a cometer seppuku (suicídio). Após sua morte, seus territórios foram tirados dele e sua família foi deixada em miséria. Seus samurais deveriam se comprometer seppuku seguindo o destino do daimyo, mas 47 deles decidiram viver e se vingar de Kira.

Numa noite de inverno, eles entraram no castelo e mataram o samurai de Kira. Eles então encurralaram-no e deram-lhe a opção de cometer seppuku e morrer honradamente. Como ele não se atreveu, ele finalmente foi executado por Oishi, o líder do ronin. Depois de terem se vingado, eles comprometeram seppuku 46 deles. O último ronin foi enviado como um mensageiro para divulgar as notícias e foi perdoado. Após sua morte, ele foi enterrado com o outro ronin no templo de Sengakuji.



www.klimanaturali.org

Libéria | Mapas Geográficos da Libéria

Libéria | Mapas Geográficos da Libéria

A Libéria está localizada entre a Serra Leoa, a Guiné e a Costa do Marfim, é um país que se estende nas terras do oeste da África. Liberia oferece muitos tesouros naturais, como manguezais ou florestas densas, ricas em essências raras, como mogno ou jacarandá. O pico mais alto do país é Mount Wuteve, no norte. A reserva natural do Monte Nimba, onde encontramos chimpanzés (entre outros), foi protegida pela Unesco desde 1981 e está situada entre a Guiné, a Costa do Marfim e a Libéria. O Parque Nacional Sapo, mais ao sul, é um magnífico espaço rico em flora e fauna excepcional. A floresta selvagem permanece preservada e abriga cachoeiras esplêndidas e muitas espécies de animais que estão em perigo de extinção, como o Gato de Ouro Africano ou o Mongoose da Libéria.

Rodeado pelo Oceano Atlântico, o país tem muitas praias de areia desertas com vegetação generosa. A pequena ilha de Providencia nas águas da capital, Monrovia, recorda a história do país e os primeiros escravos libertados no século XIX. O estado também é um paraíso fiscal, além de ter uma das plantações de borracha de plantações de borracha mais grandes do mundo (planta que serve para fabricação de borracha). Também possui fontes minerais de ferro.

Ao sul de todo o país é Harper (Cape Palmas), assim chamado em referência a Robert Goodloe Harper, um político americano no momento em que a "Liberia" se originou. E é pelo presidente James Monroe que a capital do país foi nomeada Monrovia. As praias perto da cidade são lindas e o mar está cheio de peixes, baleias e golfinhos. Monrovia está localizada na costa na foz do rio São Paulo. O mercado Waterside é um dos maiores da cidade e um dos mais impressionantes: lojas coloridas são famosas por seus têxteis. Os outros lugares para visitar a cidade são as ruínas do templo maçônico e do museu nacional. A coleção apresentada explica a difícil história do país.

Os exploradores portugueses, seguidos pelos holandeses e ingleses, se encontraram primeiro com os nativos. A Libéria tornou-se a primeira república independente da África negra em 1847, que os americanos marcaram como um lugar para libertar os escravos afro-americanos. Mas houve um forte antagonismo entre os últimos e os nativos das terras.

Um golpe derrubou famílias governantes em 1980, e a guerra civil estourou em 1990 por vários grupos rebeldes, resultando em dezenas de milhares de mortes. A história sangrenta do país faz com que os turistas potenciais esqueçam a beleza de um estado que trabalha para encontrar a paz. No momento, os conflitos cessaram, e a população recebe generosamente os estrangeiros que se arriscam em seu país.

Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Libéria | Mapas Geográficos da Libéria

Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Libéria | Mapas Geográficos da Libéria
Geografia Total

Movimento Feminista no Brasil e no Mundo

Movimento Feminista no Brasil e no Mundo

Movimento Feminista no Brasil e no Mundo

A década de 1960 aconteceram grandes inflexões para a sociedade contemporânea. Nos Estados Unidos da América, o “baby-boom” do pós-guerra estabeleceu o surgimento de uma geração de jovens inseridos na prosperidade material e tecnológica de um mundo em plena transformação. As novas conquistas obtidas no campo dos transportes, da medicina e da eletrônica causavam a configuração de uma época aparentemente cingida pelo signo da modernidade.

Durante a Segunda Guerra Mundial, a maciça inserção das mulheres no mercado de trabalho estabeleceu um novo campo de possibilidades para aquela que antes era vista como a “rainha do lar”. A partir desse processo de relativa emancipação, muitas delas reivindicaram novos campos de conquista nunca antes imaginados.

Na década de 1960, o advento da pílula anticoncepcional permitiu uma "libertação" dos comportamentos sexuais antes restritos à monogamia e às relações matrimoniais. Paralelamente, o meio "intelectual" também passou a se voltar para a essa questão com a difusão de livros de autoras que se interessavam em desconstruir o papel da mulher na sociedade. Entre outras obras, podemos destacar “O Segundo Sexo” de Simone Beauvoir e “A mística do feminino” de Betty Friedan.

Muitas mulheres saíram às ruas com o intuito de reivindicar os mesmos direitos assegurados pela constituição liberal de seus países. Entre outras questões, lutavam para que as faixas salariais de homens e mulheres fossem devidamente equiparadas. Nas décadas de 1960 e 1970 o feminismo se consolidou enquanto movimento político integrado a muitas outras bandeiras de lutas civis e minoritárias.

Em resposta a tais movimentações, aconteceu a adoção de várias políticas de igualdade que visavam responder aos anseios estabelecidos no período. Instituições de defesa dos direitos das mulheres e outros órgãos de natureza governamental passaram a sensibilizar outras parcelas da sociedade com respeito a essa causa. Com isso muitas bandeiras de luta passaram a ser prestigiadas pela aprovação de leis específicas.

A partir da década de 1980, o feminismo pareceu perder a sua força. A causa deixou de ser uma meta a ser alcançada depois que os próprios representantes do Estado reconheceram a legitimidade de tais reivindicações. Contudo, essa faceta da história contemporânea ainda se desdobrou em uma mudança de comportamento que rompeu com os paradigmas tradicionais da família e, até mesmo, do homem. A vitória feminista ainda ecoa em transformações ainda visíveis no nosso cotidiano.

Argentina | Mapas Geográficos da Argentina

Argentina | Mapas Geográficos da Argentina

A República Argentina é um estado soberano, organizado como uma república representativa e federal, está localizada no extremo sul da América, mais especificamente ao sul da América do Sul. Seu território é dividido em 23 províncias e uma cidade autônoma: Buenos Aires, capital da Nação e sede do governo federal. São quase 40 milhões de habitantes o desenvolvimento humano médio, porcentagem de globalização, PIB per capita, nível de crescimento econômico e qualidade de vida, que estão entre os mais altos da América Latina.

Por extensão, é o segundo maior país da América Latina e da América do Sul, quarto no continente americano e oitavo no mundo, considerando apenas a superfície continental sujeita à sua soberania efetiva, de 2.791.810 km². Embora levando em conta as Ilhas Falkland, Georgias do Sul, South Sandwich e Aurora, administradas pelo Reino Unido, no entanto reivindicadas pela Argentina como parte integrante do seu território, além da área antártica reivindicada no sul do paralelo de 60 ° S, Antarctica Argentina e que inclui as Ilhas Orcadas do Sul e Shetland do Sul, a área total é de 3.761.274 km².

O seu território continental, que cobre grande parte do Cone Sul, faz fronteira com o norte com a Bolívia e o Paraguai, o nordeste com o Brasil, o oeste e o sul com o Chile e o leste com o Uruguai e o Oceano Atlântico.

Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Argentina | Mapas Geográficos da Argentina
Geografia Total