Tabagismo | Consequências e Tratamento

Tags

Tabagismo | Consequências e Tratamento

#Tabagismo | Consequências e TratamentoDoença causada pelo excesso de nicotina no organismo. A nicotina é um dos componentes do tabaco e a responsável pela criação da dependência. Oito segundos depois de inalada, atinge a corrente sanguínea, chega ao cérebro e produz uma sensação de bem-estar. Essa sensação é seguida de redução da ansiedade, aumento da vigilância, diminuição da fome, perda de peso e melhoria da memória e da concentração. Além de atuar como relaxante, é estimulante por elevar os níveis de adrenalina. No entanto, a fumaça do cigarro contém 4,7 mil substâncias químicas, das quais 60 são cancerígenas.

Consequências – O consumo de cigarro é responsável por 90% dos casos de câncer de pulmão, 30% de outros tipos de câncer, 85% das doenças pulmonares e 50% das doenças cardiovasculares. Também aumenta em 400% a probabilidade de se contrair infecções respiratórias por bactérias e vírus e em 800% o risco de derrame cerebral. Além disso, duplica a velocidade de envelhecimento do organismo e predispõe à impotência sexual masculina. Já o fumante passivo tem de 200% a 300% mais risco de contrair câncer de pulmão que uma pessoa que não conviva com fumantes.

Tratamento – O tabagismo é combatido, normalmente, por associação de tratamento psicológico, terapias de apoio e reposição de nicotina. Por meio da reposição – que pode ser feita com adesivos, gomas de mascar, sprays nasais ou inaladores –, o corpo do ex-fumante recebe pequenas doses de nicotina, evitando, assim, o choque da abstinência. O sistema tem a vantagem, ainda, de não causar a sensação de prazer deflagrada pelo cigarro. Além disso, esses produtos são livres de substâncias cancerígenas. Drogas antidepressivas também podem ser usadas. Outro tratamento emprega um antidepressivo chamado bupropiona, que, tomada diariamente, proporciona a mesma sensação de prazer que o cigarro, sem sua toxicidade.

www.klimanaturali.org