Planeta Plutão (Planeta Anão)

Planeta Plutão (Planeta Anão)

Planeta Plutão (Planeta Anão)
Distância do Sol: 5.914.000.000 km
Velocidade orbital média: 4,7 km/s
Duração do ano: 90.739 dias terrenos
Duração do dia: 6 dias e 9 horas
Diâmetro: 2.320 km
Massa: 0,002 vezes a massa da Terra
Número de satélites conhecidos: 1

Plutão é o planeta (planetoide ou planeta anão) mais distante do Sol e o último do sistema solar a ser conhecido, descoberto em 1930 pelo astrônomo norte-americano Clyde Tombaugh. Em 2001, diversos estudos reforçam ideia de que ele seria o maior dos diversos astros muito distantes que, informalmente, vêm sendo chamados de planetas menores. Seria um híbrido de planeta, asteroide e cometa gigante, contendo grande proporção de gelo em sua composição. Com uma densidade duas vezes maior que a da água, Plutão tem a superfície coberta de metano congelado, enquanto a atmosfera, muito fina, é composta principalmente de gás metano. Isso o torna muito semelhante ao núcleo dos cometas. Oficialmente, por decisão da União Astronômica Internacional, ele continua sendo o nono planeta do Sistema Solar. Mas, a partir de 1998, amplia-se o debate científico sobre a melhor maneira de classificá-lo.

A órbita de Plutão em torno do Sol é inclinada e excêntrica. A cada 248 anos, ele ultrapassa a órbita de Netuno e, por 20 anos, torna-se o penúltimo planeta do Sistema Solar. Caronte, o único satélite de Plutão, revestido de gelo e poeira, é descoberto em 1978 pelo astrônomo norte-americano James Christy. Muito grande em relação ao tamanho do planeta e orbitando em sua proximidade, o satélite faz com que Plutão seja muitas vezes reconhecido como um planeta duplo. A órbita de Caronte demora aproximadamente seis dias, mesma duração da rotação de Plutão.

Por ser muito escuro e longínquo, estudar Plutão por telescópios situados na Terra é uma tarefa complexa. Ao contrário dos demais planetas do Sistema Solar, ele jamais foi visitado por uma astronave. A Nasa programa para 2003 o lançamento da sonda Expresso Plutão-Cinturão de Kuiper. O projeto é adiado, em seguida e está sem data ainda para a retomada. Quando subir, a sonda levará quase dez anos para chegar aos confins do Sistema Solar e vai sobrevoar o planeta e seu satélite Caronte para analisar a geologia e a composição do solo. Se tudo correr bem, a Expresso poderá verificar uma suspeita, surgida em 2003, de que há mais três corpos de tamanho equivalente ao de Plutão, e não muito longe de sua órbita. Talvez até lá se tenha decidido qual a melhor classificação para esses corpos distantes: planetas ou planetas menores.

www.klimanaturali.org