Taylorismo de Frederick Winslow Taylor

Taylorismo de Frederick Winslow Taylor

Taylorismo de Frederick Winslow Taylor
O Teaylorismo foi um conjunto de teorias desenvolvidas pelo engenheiro norte-americano Frederick Winslow Taylor (1856-1915) para aumentar a produtividade do trabalho industrial. Na busca pela eliminação do desperdício e da ociosidade operária e pela redução dos custos de produção, Taylor inicia seus estudos sobre a ciência da administração no começo do século XX. Desenvolve técnicas de racionalização do trabalho operário, em 1903: analisa e controla o tempo e o movimento do homem e da máquina em cada tarefa, para aperfeiçoá-los e racionalizá-los gradativamente. Com base na ideia de que a eficiência aumenta com a especialização, Taylor divide o trabalho e limita cada operário à execução de uma única tarefa, de maneira contínua e repetitiva. Para obter a colaboração dos funcionários, são estabelecidos remuneração e prêmios extras. A produção individual, até o nível de 100% de eficiência no tempo-padrão (tempo médio que um operário leva para executar as tarefas), é remunerada conforme o número de peças produzidas. Acima dessa porcentagem, a remuneração por peça é acrescida de um prêmio de produção ou incentivo salarial adicional, que aumenta à medida que a eficiência do operário é elevada. Além de racionalizar o trabalho do operário, Taylor tenta mudar o comportamento dos supervisores, chefes, gerentes e diretores que ainda trabalham nos velhos padrões. Cria, assim, a administração científica, que é rapidamente aplicada na indústria americana, estendendo-se a todos os países e campos de atividades. No entanto, seus princípios de superespecialização são criticados por robotizar o operário, fazendo-o perder a liberdade e a iniciativa de estabelecer sua própria maneira de trabalhar.

http://www-storia.blogspot.com.br/