Azoderivados

Tags

Azoderivados

#Azoderivados
Azoderivados são compostos químicos que possuem, como grupo básico, dois átomos de nitrogênio unidos a radicais orgânicos. O principal método para a formação de azóicos, entre eles os diazoaminoderivados, é a copulação dos sais de diazônio com as aminas (primárias, secundárias ou terciárias), com os fenóis e com os éteres fenólicos.

Os azoderivados constituem o principal insumo para a fabricação de corantes azóicos, utilizados no tingimento das fibras celulósicas. São mais empregados nas cores vermelho-brilhante, escarlate e laranja.

Os compostos denominados diazoaminoderivados apresentam propriedades fracamente básicas. Podem, como as bases, produzir sais metálicos por substituição do hidrogênio que se encontra ligado ao átomo de nitrogênio por metais. Entretanto, a propriedade mais importante dos diazoaminoderivados é sua transposição em aminoazoderivados, num processo através do qual são facilmente obtidos, quase em número inesgotável, os corantes aminozóicos, insolúveis em água e que se sintetizam sobre a fibra.

Os corantes azóicos podem ser subdivididos em diversos grupos, de acordo com as características que apresentam. Assim, entre os corantes azóicos básicos estão o para-aminoazobenzol ou amarelo de anilina, usado como matéria-prima de outros corantes; a crisoidina, que tinge o algodão mordentado (tratado com mordente ou fixador) com tanino em vermelho pardo; e o pardo de Bismarck, empregado para tingir couros e para a síntese de outros corantes poliazóicos. Entre os corantes azóicos ácidos pode-se citar o alaranjado de B-naftol, um dos corantes ácidos mais freqüentemente usados para tingir lã e seda; o vermelho sólido B ou vermelho de Bordéus B, que tinge de cor vermelho-azulada, e o vermelho Ponceau 2R, corante de cor vermelho-escarlate que serve como substituto dos corantes de cochinilha.

Existem ainda os corantes sobre mordente e corantes ao cromo, como o amarelo de alizarina R, que tinge sobre mordente em amarelo, e o negro-diamante PV, que tinge em azul-negro depois de cromado; e os corantes substantivos, que tingem diretamente o algodão. Cabe citar nesse último grupo o vermelho-congo, que tinge diretamente o algodão em vermelho, e a benzopurpurina 4B, um dos corantes vermelhos mais importantes para o algodão.

www.klimanaturali.org