Beowulf (Literatura Anglo-Saxônica)

Beowulf (Literatura Anglo-Saxônica)

#Beowulf (Literatura Anglo-Saxônica)

De autor desconhecido e composto provavelmente na primeira metade do século VIII, o poema, ambientado na Escandinávia do século VI, contém numerosas alusões a outras lendas e heróis germânicos. Não existem provas da existência real do príncipe sueco Beowulf, embora alguns fatos tenham comprovação histórica. O estilo é grave e o metro é o mesmo da antiga poesia inglesa: um verso dividido em duas metades de igual peso, unidas por aliteração.

A mistura entre realidade e lenda confere a Beowulf, o mais antigo poema conservado da literatura anglo-saxônica, extraordinária capacidade de evocação.

O poema, em duas partes, tem cerca de três mil versos. A primeira relata como Beowulf acode em auxílio ao rei da Dinamarca, cujo país era ameaçado há 12 anos pelo ogre Grendel. Com 14 companheiros, Beowulf derrota o monstro e, mais tarde, a mãe deste, que tenta vingar a morte do filho. Na segunda parte, Beowulf, depois de reinar por cinquenta anos em seu país natal, trava sua última batalha com um dragão que aterroriza o povo. Embora consiga derrotá-lo, Beowulf também morre na luta.

Literatura Total