Bomba (Engenharia)

Bomba (Engenharia)

#Bomba (Engenharia)Bomba é uma máquina destinada a elevar líquidos ou sólidos em suspensão e a impelir fluidos, com a finalidade de distribuí-los ou armazená-los. Compreende basicamente um cilindro, dentro do qual se encontra um êmbolo, peça que se desloca produzindo  ascensão ou sucção do fluido por diferença de pressão. A bomba funciona por sucção ou propulsão. A bomba de sucção cria vácuo no interior de um tubo, cuja extremidade se acha submersa no líquido a ser elevado. Assim, a pressão atmosférica se encarrega de fazer subir o fluido. A bomba de propulsão tem um dispositivo adicional que permite elevar o líquido além de dez metros, altura máxima obtida com auxílio da pressão atmosférica.

O bombeamento de líquidos, mecanismo natural que se verifica, por exemplo, na circulação sanguínea dos animais, é aproveitado pelo homem em diferentes engenhos, aplicados principalmente na extração de águas subterrâneas e na instalação de elevadores hidráulicos.

Tipos de bombas - Existem três tipos principais de bombas: centrífugas, rotativas e alternativas. Em sua forma mais simples, a bomba centrífuga consiste numa caixa fechada, que se comunica com tubos de aspiração e de saída e em cujo interior gira um impulsor provido de pás curvas. O líquido a ser bombeado penetra pelo centro do rotor e sua pressão aumenta ao ser transportado pelas paletas, devido à força centrífuga. É expelido na periferia, sob pressão maior que a inicial e a grande velocidade. As bombas centrífugas podem ser de voluta ou de turbina. As primeiras obedecem a uma disposição que  seu próprio nome indica, em espiral, e as de turbina são providas de guias fixas laterais, de velocidade, e produzem um mínimo de atrito.

Quanto ao número e à disposição do rotor, as bombas se classificam em bombas de dupla sucção, compostas de dois rotores associados em paralelo, dorso contra dorso, o que leva à duplicação da descarga sem modificação da altura; e bombas de múltiplos estágios, cujos rotores são associados em série até o máximo de seis, o que lhes permite aumentar a altura da elevação total.
#Bomba

No que se refere à posição ou ao tipo do eixo, as bombas são de eixo horizontal comum e de eixo vertical, que permitem grandes diferenças de nível entre o motor e a caixa da bomba, eliminam o tubo de sucção e evitam a inundação do motor, que trabalha a seco. São muito usadas em drenagens e em estações elevatórias de águas e esgotos. As bombas de eixo vertical articulado, que pode ser aumentado ou diminuído, são  recomendáveis sobretudo para poços profundos; as bombas de eixo vertical blindado são utilizadas em caixas de esgotos quando, por exemplo, o esgotamento é feito em nível inferior ao da rua. Quanto à posição do motor em relação à água, há as bombas de caixa submersa, que apresentam a vantagem de trabalhar sempre em carga, e as bombas de caixa e motor submerso, que fornecem boa descarga e grande altura manométrica.

Nas bombas rotativas, a água é comprimida na direção da saída. Essas bombas são ruidosas e de baixo rendimento, mas oferecem a vantagem de dispensar o escorvamento, isto é, a manutenção de um meio hidráulico contínuo, pois aspiram água e ar, o que produz no tubo de sucção um vácuo parcial suficiente para provocar a elevação do líquido.

As bombas alternativas, entre as quais se encontram as chamadas bombas de retorno, se compõem de cilindros que se enchem d'água e de êmbolos que comprimem ou realizam a sucção. A natural interrupção de seu jato deu-lhes o nome de alternativas. O número de cilindros é variável; quanto maior, menos interrompido será o jato. As bombas desse tipo permitem um escoamento apreciável e, por isso mesmo, são empregadas no caso de líquidos de viscosidade maior, como petróleo cru, melaço, compostos químicos, azeites etc. As bombas de um único cilindro denominam-se simples e as de mais de um cilindro, de duplo efeito. As chamadas bombas de poço profundo, nas quais o cilindro trabalha mergulhado na água, no fundo do poço, com supressão da altura de sucção, são  as bombas alternativas mais usadas.

Bombas Pneumáticas

Bombas Pneumáticas

As bombas pneumáticas são  máquinas destinadas a extrair ar de algum recipiente ou a introduzir nele, sob pressão, uma quantidade de ar maior do que a contida normalmente. Admitem dois tipos: o primeiro é o das bombas de vácuo, cujo princípio fundamental se encontra, por exemplo, nos aspiradores de pó; o segundo é o compressor de ar, que pode ser exemplificado pela bomba usada para encher pneumáticos de bicicletas.

Também chamada aspirador a jato, a bomba de vácuo consiste em dois tubos, um deles situado no depósito de onde se deseja extrair o ar e o outro, aberto para o exterior, provido de uma boca mais larga, que envolve o primeiro. Pelo segundo tubo se faz passar água ou vapor sob pressão que, ao sair, aumenta de velocidade e diminui de pressão, fazendo com que uma parte do ar do depósito se misture ao fluido.

As bombas de vácuo são de grande importância na investigação dos processos químicos, físicos e biológicos anaeróbicos (que ocorrem na ausência de ar). Apresentam, também, finalidades industriais da maior importância em aparelhos eletrônicos, na eliminação do ar nos condensadores das turbinas a vapor, no fabrico de tubos a vácuo, na redução de pressão nos evaporadores utilizados na fabricação de açúcar, de leite em pó e de produtos similares.

Os compressores compõem-se de um cilindro, no interior do qual é ajustado hermeticamente um êmbolo, e de duas válvulas, uma no orifício que conduz ao depósito de ar e outra que abre diretamente para o exterior, a fim de dar entrada ao ar. Quando o êmbolo se afasta do orifício de entrada, a válvula abre-se, dando passagem ao ar impelido pela pressão atmosférica, enquanto a válvula superior permanece fechada, pois a pressão do ar contido no depósito é superior à do ar do cilindro. Ao fazer o êmbolo o movimento inverso, a pressão do ar faz com que se feche a válvula de entrada, o que produz elevação da pressão. A válvula superior se abre e deixa escapar para o depósito o ar comprimido do cilindro.

Esses equipamentos são muito empregados no acionamento de perfuradoras, pistolas de pintor, martelos e bombas para encher pneumáticos.

www.klimanaturali.org