Bramante | Donato d’Angelo ou d’Agnolo Lazzari

Tags

Bramante | Donato d’Angelo ou d’Agnolo Lazzari

Bramante | Donato d’Angelo ou d’Agnolo LazzariDonato d'Angelo ou d'Agnolo Lazzari, dito Bramante, nasceu em Monte Asdrualdo, hoje Fermignano, no ducado de Urbino, em 1444. Começou a carreira como pintor. Influenciado por Piero della Francesca, Mantegna e Leon Battista Alberti, voltou-se para o estudo da antiguidade romana e dos problemas da proporção. Como arquiteto trabalhou inicialmente em Milão, na corte de Ludovico o Mouro. Sua primeira realização arquitetônica foi a reconstrução da igreja de San Satiro (1482), em que associou inovações inspiradas em Alberti à harmonia e solidez dos antigos.

A alta Renascença italiana encontrou expressão arquitetônica definitiva na obra de Bramante, cujo estilo se caracterizou por absoluta sobriedade.

A igreja da Santa Maria delle Grazie (1492-1497), seu maior trabalho dessa fase, já revela uma nova concepção clássica, embora ainda dentro da tradição medieval lombarda. Sem fugir de todo à herança do passado, ainda forte, Bramante começou a desenvolver o estilo que o tornaria um dos maiores arquitetos da história moderna. Uma de suas mais elegantes criações foram os claustros de Santo Ambrogio (1492-1498), em Milão.

Ao mudar-se para Roma em 1499, teve oportunidade de estudar mais a fundo a antiguidade que tanto admirava. Gozou da proteção de vários papas, participando da prosperidade política e artística então reinante. Em 1503, Júlio II encomendou-lhe a reconstrução da basílica de São Pedro, além de obras no palácio Vaticano. Os trabalhos de reconstrução da basílica foram interrompidos em 1513, com a morte de Júlio II. Depois de várias modificações, foram retomados em 1546 por Michelangelo, que voltou ao conceito original, afirmando: "Quem se afasta de Bramante se afasta da verdade." Esse conceito original pode ser admirado no célebre tempietto rotondo (1503), microcosmo das idéias de Bramante, erguido junto à igreja de San Pietro in Montorio.

A importância de Bramante, também autor do claustro da igreja de Santa Maria della Pace (1504) e do campanário de Santa Maria dell'Anima, em Roma, não se resume à perfeição e beleza de suas obras de sólida aparência. Bramante morreu em Roma em 1º de abril de 1514.

www.klimanaturali.org