Agentes poluidores do ar, Causas e Consequências

Agentes poluidores do ar, Causas e Consequências

AGENTES POLUIDORES DO AR, CAUSAS E CONSEQUÊNCIAS
Entre os principais agentes poluidores do ar, os poluentes provenientes  dos veículos automotivos e das indústrias se destacam. A poluição do ar designada por mudanças na composição atmosférica natural que podem causar danos à saúde dos seres vivos e prejuízos aos demais recursos naturais. Trata-se de uma ocorrência cada vez mais comum nos grandes centros urbanos e leva ao desenvolvimento de problemas graves de saúde para o homem, além de prejudicar a fauna e a flora de uma região e ser responsável até mesmo pela deterioração de monumentos e outras obras.

Qualquer substância que esteja no ar e seja capaz de torná-lo impróprio e prejudicial à saúde é chamada de poluente atmosférico. Dentre as principais fontes de emissão de poluentes, podemos destacar as indústrias, a queima de lixo, os veículos automotores e aviões. Vale destacar que alguns processos naturais levam à emissão de poluentes, como é o caso das erupções vulcânicas, tempestades de areia e incêndios florestais não criminosos.

As fontes de emissão de poluentes podem ser classificadas em móveis ou fixas. As fontes móveis são aquelas que estão em movimento, como é o caso dos carros e aviões. Já as fontes fixas são aquelas que não se locomovem, liberando poluentes sempre de um local específico, como é o caso das indústrias e vulcões.

Podemos classificar os agentes poluidores do ar em dois grupos principais: os primários e os secundários. Enquanto os primários saem diretamente da fonte emissora, aqueles poluentes que são formados pela interação entre componentes naturais e poluentes primários recebem a denominação de secundários. Veja o quadro a seguir:

POLUENTES ATMOSFÉRICOS
Poluentes primários
Efeitos
Emissão
Material particulado – Poeira, fumaça.
Podem causar nos seres humanos dificuldades respiratórias, irritação, asma e bronquite.
Queima de combustíveis, tempestades de areia e chaminés de indústrias.
Monóxido de carbono (CO)
Apresenta grande toxicidade para os seres humanos, causando a redução da oxigenação do sangue e afetando o sistema nervoso.
Queima de combustíveis fósseis e incêndios.
Dióxido de carbono (CO2)
Acentua o efeito estufa.
Queima de combustíveis fósseis e respiração de seres vivos.
Provoca doenças cardiovasculares e respiratórias.
Queima de combustível que possui enxofre, como o óleo diesel e a gasolina.
Óxidos de nitrogênio (NOx)
Provocam danos ao sistema respiratório.
Queima de combustíveis fósseis e liberação por vulcões e queimadas.
Poluentes secundários
Efeitos
Emissão
Ozônio (O3)
Quando encontrado na faixa baixa da atmosfera, é tóxico, provocando irritação nos olhos e problemas respiratórios.
Reação entre óxidos de nitrogênio e compostos orgânicos voláteis na presença de luz solar.
Ácido sulfúrico (H2SO4)
Responsável pela formação da chuva ácida.
Reação entre o SO3 e o vapor de água


Os problemas gerados pela poluição atmosférica causam o aumento da incidência de doenças respiratórias e cardiovasculares na população, acidificação de rios e florestas, diminuição da visibilidade, aumento da formação de neblina, chuvas ácidas, intensificação do efeito estufa e destruição da camada de ozônio. É de fundamental importância que os níveis de poluentes sejam constantemente monitorados a fim de evitar o agravamento de quadros de poluição. A criação de leis severas para tratar da eliminação de poluentes e a conscientização da população sobre a importância de evitar o lançamento de substâncias tóxicas podem mudar o triste quadro que vivemos atualmente.

www.klimanaturali.org