Ressurreição | Menotti del Picchia


Ressurreição | Menotti del Picchia

Ressurreição | Menotti del Picchia
"Coqueiro! Eu te compreendo o sonho inatingível:
queres subir ao céu, mas prende-te a raiz...
O destino que tens de querer o impossível
é igual a este meu de querer ser feliz.

Por mais que benbas seiva e que as forças recolhas,
que os verdes braços teus ergasl aos céus risonhos,
no último esforço vão, caem-te murchas as folhas,
e a mim, murchos, os sonhos!

Ai! coqueiro do mato! Ai! Coqueiro do mato!
Em vão tentas os céus escalar na investida...
Tua sorte é tal qual a de Juca Mulado.
Ai! tu sempre serás um coqueiro do mato...
Ai! eu sempre serei infeliz nesta vida!"


www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org