Romanceiro da Inconfidência | Cecília Meireles

Romanceiro da Inconfidência | Cecília Meireles

Romanceiro da Inconfidência | Cecília Meireles"(Já vão subindo os algozes,
com duros passos na escada.
No bacamarte que empunha,
há quatro dedos de chumbo,
porém não dispara nada.

Tanto tempo na masmorra!
Tanta coisa mal contada!
Os outros têm privilégios,
amigos, ouro, parentes...
Só ele é que não tem nada.

E vós bem sabeis, ó Vilas,
e tu bem sabes, estrada,
quem galopava essa terra,
quem servia, quem sofria,
por quem não fazia nada!

Dizem que por sua língua
anda a terra emaranhada...
Pois quem quiser faça agora
perguntas sobre perguntas,
– que já não responde nada.

Já lhe vão tirando a vida.
Já tem a vida tirada.
Agora é puro silêncio,
repartido aos quatro ventos,
já sem lembrança de nada.)"


www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org