As Viagens de Gulliver | Jonathan Swift

Tags

As Viagens de Gulliver | Jonathan Swift

As Viagens de Gulliver | Jonathan Swift"Quando me vi em pé, olhei à volta de mim e devo confessar que jamais contemplei perspectiva mais interessante. A paisagem ao redor parecia intérmino jardim, e os campos cercados, que, de regra, mediam 40 pés quadrados, semelhavam outros tantos canteiros de flores. Entremeavam-se com esses campos florestas de meia vara, e as árvores mais altas me pareciam ter 7 pés de altura. Avistei, à minha esquerda, a cidade, que lembrava uma decoração de cidade num teatro. 

Havia algumas horas que me apertavam extremamente as necessidades da natureza; o que não era de admirar, pois fazia quase dois dias que eu me aliviara pela última vez. Senti-me em grandes apuros, premido pela urgência e pela vergonha. O melhor expediente que me ocorreu foi entrar de rojo em minha casa, o que fiz; e, fechando a porta, afastei-me até onde o permitia o comprimento da corrente, desonerando o corpo da incômoda carga. Mas foi a única vez em que fiz coisa tão pouco asseada; da qual me é lícito esperar que me desculpe o amável leitor depois de haver cabal e imparcialmente considerado o meu caso e o desespero que me possuía. 

A partir dessa ocasião habituei-me, assim que me levantava a fazer o serviço ao ar livre, à maior distância permitida pela corrente, e todas as manhãs, antes que chegasse gente, a repulsiva matéria era cuidadosamente levada em carrinhos de mão, por dois criados designados para esse fim. Eu não me teria estendido tanto num assunto que, à primeira vista, poderá parecer pouco importante, se não julgasse necessário salientar, perante o mundo, os meus hábitos de asseio, que, segundo consta, foram postos em dúvida pelos meus detratores, nesta e em outras ocasiões."

www.klimanaturali.org