Boêmios Errantes | John Steinbeck

Boêmios Errantes | John Steinbeck

Boêmios Errantes | John Steinbeck"Os amigos dormiam no chão –e a sua "cama" era incomum. Pablo tinha três peles de carneiro estendida umas sobre as outras. Jesus Maria enfiava os braços pelas mangas de um velho sobretudo e as pernas através das mangas de outro. Pilón se enrolava numa longa tira de tapete. Na maior parte do tempo, Big Joe simplesmente se encolhia como um cão e dormia vestido. Big Joe, que não tinha capacidade de guardar nenhum objeto por muito tempo, tinha um gênio bem desenvolvido para barganhar tudo o que chegasse às suas mãos por um pouco de vinho. Assim dormiam eles, ruidosamente às vezes, mas sempre confortavelmente. Numa noite fria, Big Joe tentou tomar emprestado um cão para os seus pés, mas só arranjou mordeduras, pois os cães do Pirata não eram objetos de empréstimo. Não havia cortinas a cobrir as janelas, mas a generosa Natureza havia escurecido as vidraças com teias de aranha, poeira e pingos de chuva.

- Seria bom limpar essas vidraças com água e sabão – disse Danny, certa vez."

www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org