Espiritismo no Brasil

Espiritismo no Brasil

Espiritismo no Brasil

Seus adeptos acreditam no retorno do espírito à Terra, em sucessivas encarnações, até atingir a perfeição e na possibilidade de comunicação entre vivos e mortos por meio de um iniciado, o médium. O espiritismo considera o homem o único responsável por sua felicidade, já que tudo dependeria de seus atos. Prega o amor ao próximo como meio de chegar à maturidade espiritual (perfeição).

O espiritismo é codificado em 1857, no Livro dos Espíritos, pelo francês Allan Kardec (1804-1869). A doutrina chega ao Brasil em meados do século XIX, nos estados do Rio de Janeiro, do Ceará, de Pernambuco e da Bahia. Ganha impulso com a formação de grupos de estudo das obras do professor francês Allan Kardec. Como na época os textos espíritas ainda não estavam traduzidos para o português, os praticantes da nova religião pertenciam a classes sociais mais instruídas. Em 1884 é fundada a Federação Espírita Brasileira.De acordo com os dados do Censo de 2000, o espiritismo tem 2,3 milhões de adeptos no país, o que corresponde a 1,4% da população. Segundo a Federação Espírita Brasileira, o número chega a 20 milhões, se forem incluídas as pessoas que vão aos centros espíritas mas se declaram católicas, protestantes ou pertencentes a outras crenças.

Arquivo