Desafios da Cultura Digital

Tags


Desafios da Cultura Digital

Desafios da Cultura Digital
A revolução digital provoca mudanças nas relações de produção, nas relações de trabalho e, surpreendentemente, nas relações com a "inteligência", privacidade e segurança:

Desemprego Estrutural

É uma forma de desemprego onde uma parte da força de trabalho fica excluída sumariamente do mercado, sem encontrar novas formas de inserção . Não é que não existam empregos; não existem pessoas suficientemente qualificadas para exercer certas funções, e, paradoxalmente, existem muitas pessoas desempregadas, por terem suas funções substituídas por um software qualquer. A chamada "área de serviços", que costumava acomodar os desempregados da área industrial, vai dispensar mais trabalhadores com as novas tecnologias, pois para realizarem negócios na Internet precisam de poucos funcionários, muito bem qualificados. No começo do século, as máquinas roubavam empregos de pessoas que usavam músculos no seu trabalho. No próximo século, os softwares roubarão os empregos das pessoas que utilizarem uma inteligência funcional, específica. Daquelas que não tiverem arte nos seus ofícios intelectuais. Aquele tipo de criatividade que só um ser humano pode ter - por enquanto - para lidar com situações inusitadas, para lidar com questões políticas, saber fazer atuar seu carisma - enfim adjetivos irracionais e emotivos. Daí um enfoque sobre a chamada "inteligência emocional". A vida digital permite uma intensa disponibilidade de informações pessoais, assim como sua manipulação e segmentação dos mais diferentes mercados. É de se esperar que, como já ocorre atualmente, nossos dados pessoais estejam percorrendo a rede de uma forma indevida. Mas não é só isso: com uma intensificação das relações sociais no Cyberspace, teremos registros de cada passo dado em cada ambiente. A vida digital deixa rastros que podem ser seguidos e monitorados. Imagine que, enquanto estamos lendo estas informações confortavelmente, um pequenino software esteja varrendo o seu computador, fazendo uma pesquisa de mercado, recolhendo dados como a data de instalação de programas, a configuração do seu computador - o que já dá uma idéia do seu nível de renda - o banco de dados do seu e-mail, informações secretas de sua empresa. Isso é possível, mas não provável. Naturalmente, uma indústria de privacidade vai ser criada para suprir esta demanda. É mais provável que se entregue estas informações valiosas de mão beijada para as empresas que, em troca, oferecerão descontos sobre seus produtos ou serviços especiais. A transformação da privacidade em um produto que, como tal, possa ser vendido e negociado, é um dos aspectos mais intrigantes neste jogo de informações.

Os erros cometidos no Cyberspace tem efeitos muito diferentes dos cometidos no mundo real. A natureza do erro digital não implica nas mesmas ocorrências do erro analógico. Erros em programas de computador, os chamados (bugs), normalmente aparecem de forma inesperada e completamente imprevista, pois os softwares cada vez mais complexos não podem ser testados em todas as suas combinações. Muitas vezes um erro de software não impede o sistema de continuar a dar respostas absurdas aos usuários, que confiam cegamente nas máquinas. A complexidade dos sistemas torna-se maior que a capacidade de análise humana, então softwares igualmente complexos que só podem ser testados se colocados na prática, controlam lança – mísseis, sistemas de metrô e máquinas hospitalares. Resultado. Falhas de software que resultam em perda de vidas humanas.

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org

lumepa.blogspot.com

Arquivo