Leptospirose, Sintomas e Prevenção da Leptospirose

Tags

Leptospirose, Sintomas e Prevenção da Leptospirose

#Leptospirose, Sintomas e Prevenção da Leptospirose
Nome genérico de um grupo de doenças infecciosas causadas pelas bactérias leptospiras. A mais frequente delas é a icterohaemorrhagiae. A transmissão se dá pelo contato direto com animais infectados ou com água contaminada por sua urina. Os principais transmissores são o rato e outros roedores, que infectam animais domésticos e o homem. O período de incubação varia de dez a 19 dias. Enquanto na maior parte do mundo a maioria dos casos é registrada em ambientes rurais, no Brasil ocorrem epidemias urbanas. Na Região Sudeste, os surtos são mais comuns entre os meses de outubro e abril, por causa das chuvas fortes que causam enchentes. Calcula-se que existam 30 mil pessoas infectadas no país.

Sintomas - Febre, calafrio, dor de cabeça, mal-estar, vômito, dor muscular e conjuntivite que duram de alguns dias a três semanas são os principais sinais da doença. E podem ser confundidos com sintomas de gripe ou de dengue. Existem casos de doentes assintomáticos ou que desenvolvem uma forma grave da leptospirose (conhecida por doença de Weil), que provoca hemorragia disseminada e falência renal, podendo levar à morte.

Prevenção - Identificação de focos de água contaminada, educação sanitária da população, combate aos roedores e vacinação dos animais domésticos são as principais medidas preventivas.

www.klimanaturali.org