Planeta Vênus

Planeta Vênus

Planeta VênusDistância do Sol: 108.000.000 km
Velocidade orbital média: 35 km/s
Duração do ano: 225 dias terrenos
Duração do dia: 243 dias
Diâmetro: 12.104 km
Massa: 0,815 vezes a massa da Terra
Número de satélites conhecidos: nenhum

Vênus é o segundo planeta a partir do Sol. De tamanho quase idêntico ao da Terra, é o planeta mais próximo dela. Visto da superfície terrestre, é o corpo celeste mais brilhante depois do Sol e da Lua. O planeta leva 243 dias terrenos para realizar o movimento de rotação, o mais longo de todo o sistema solar. É também o único que gira ao redor de seu próprio eixo no sentido horário. A atmosfera venenosa – composta de dióxido de carbono, oxigênio, água e ácido sulfúrico – e a superfície rica em ácidos fluorídrico e clorídrico fazem do planeta um ambiente extremamente inóspito. Pesadas nuvens causam um efeito estufa que mantém a temperatura em torno dos 480º C. Na superfície, a pressão é quase 80 vezes maior que a da Terra, o que torna impossível a vida tal como é conhecida. Em 2002, no entanto, pesquisadores norte-americanos detectaram reações química na atmosfera do planeta que sugerem vida em Vênus. Dirk Schulze-Makuch, da Universidade do Texas, notou a presença de sulfeto de carbonila, um gás tão difícil de ser produzido inorganicamente que às vezes é considerado um sinal inequívoco de atividade biológica. Apesar do estudo, a maioria dos astrônomos acredita ser impossível a vida no planeta. Essa questão pode ser analisada em novembro de 2005 quando sobe a Vênus Express, a primeira nave europeia com destino a esse vizinho da Terra. Ela será lançada pelo foguete russo Souyz-Fregat.

A primeira visita a Vênus foi feita em 1961 pela sonda russa Venera 1, que sobrevoou o planeta. Seis anos depois, a nave Venera 4 mergulhou na atmosfera e fez o primeiro levantamento de sua composição. Mas as melhores reproduções do solo venusiano foram obtidas em 1990, pela sonda Magalhães. Ela mapeou 99% do relevo do planeta por radar e captou imagens impressionantes de formações montanhosas, fendas e vales, com detalhes de apenas 300 m de diâmetro. Observações feitas pelo telescópio espacial Hubble em 1995 também contribuíram para aumentar o conhecimento sobre Vênus. Elas mostraram que o enxofre na atmosfera está diminuindo. Os cientistas suspeitam que as altas incidências registradas anteriormente eram resultado de erupções vulcânicas – o que indica que o planeta possui atividade geológica. Essa possibilidade havia sido levantada já na década de 70.

www.klimanaturali.org