Yanomamis | Grupo Indígena do Norte do Brasil

Tags

Yanomamis | Grupo Indígena do Norte do Brasil

Yanomamis, Grupo Indígena do Norte do Brasil
Yanomani - Povo constituído por diversos grupos cujas línguas pertencem a mesma família, não classificada em troncos. Abrange as línguas Yanomami, falada na maior extensão territorial, Yanomam ou Yanomani, Sanumá e Ninam ou Yanam, as quatro com vários dialetos. Vivem no oeste de Roraima, no norte do Amazonas e na Venezuela, num total de 20 mil índios. Referidos desde o século XVIII, constituem o povo mais numeroso da América que mantém seu patrimônio cultural pré-colombiano preservado. Praticam caça, pesca, coleta e, em menor grau, agricultura. Distribuem-se, no Brasil, em 150 aldeias, formadas por uma ou mais malocas. Cada maloca, ou xabono, abriga de 30 a 150 moradores e algumas chegam a 300. O território dos Yanomami começou a ser invadido no final da década de 1950. Em 1970 a Rodovia Perimetral Norte cortou todo o território e, depois do anúncio em 1975 da existência de ouro e outros metais na região, afluíram milhares de garimpeiros. Os garimpeiros, estimados em 45 mil até 1987, levaram malária, pneumonia e outras doenças, prejudicaram a caça e a pesca, e causaram a fome e muitas mortes. Em 1978 foi criada a Comissão pela Criação do Parque Yanomami com uma campanha pela demarcação das terras desses índios e expulsão dos garimpeiros. No final da década de 1980, as forças armadas decidem implantar e consolidar o projeto Calha Norte, para a proteção de uma extensa faixa ao longo da fronteira amazônica brasileira. Para tal é proposto, entre outras medidas, a construção de quartéis e o incentivo da mineração e garimpagem demarcando o território Yanomami num conjunto de 19 pequenas ilhas não contínuas, inseridas numa reserva florestal destinada a exploração econômica. Esta demarcação foi questionada pela Procuradoria Geral da República, seguindo-se então uma enfática campanha internacional denunciando o espoliamento do território. Em 1992, às vésperas da Conferência Mundial de Meio Ambiente realizada no Rio de Janeiro, o então presidente, Fernando Collor, pressionado pela opinião pública mundial, finalmente corrigiu as distorções da demarcação proposta pelos militares e assinou o decreto de demarcação do território Yanomami contínuo. Como a região é de fato rica em minerais, permanecem atuantes as pressões de grandes empresas mineradoras.

www.geografiatotal.com.br
www.klimanaturali.org