Albinismo, Carência de Melanina

Tags

Albinismo, Carência de Melanina

Albinismo, Carência de MelaninaO albinismo é uma alteração fisiológica que acomete tanto o homem como os demais vertebrados. Sua causa é a carência de melanina, um pigmento negro ou avermelhado presente na coroide (uma das membranas oculares), na pele e no cabelo, ou de pigmentos afins. Caracteriza-se por uma tonalidade esbranquiçada na epiderme e no cabelo ou pelos.

Os poucos animais inteiramente albinos não costumam sobreviver em seu ambiente natural, já que a pigmentação das células epidérmicas, que atuam como tela protetora, se encontra modificada. Por isso, a radiação solar acaba por afetar-lhes as funções vitais, levando-os à morte.

No ser humano, o albinismo, mais frequente nos negros, ocasiona o aparecimento de certos traços bem definidos: coloração alvacenta da epiderme e dos cabelos, íris rosada e pupila de cor vermelha intensa, como consequência do reflexo do sangue sobre as membranas oculares.

Apesar dessas manifestações que, dada sua peculiaridade, aparentemente poderiam provocar alterações graves, as pessoas albinas não apresentam nenhum sintoma patológico, embora devam observar certas precauções. Precisam proteger-se sobretudo da excessiva exposição aos raios solares, tendo em vista a sensibilidade da pele, e da ação das fontes de luz intensa, que podem provocar perda transitória da visão ou o pestanejar contínuo.

www.klimanaturali.org