Alto-Forno (Metalurgia)

Tags

Alto-Forno (Metalurgia)

Alto-Forno (Metalurgia)Alto-forno é um equipamento no qual se consegue uma combustão rápida da carga com a utilização de uma corrente de ar pressurizada. Muito utilizado na produção de ferro-gusa a partir do minério de ferro (geralmente sulfetos), de cobre e de chumbo, entre outros, o alto-forno apresenta três seções principais: o cadinho, a rampa e a cuba. O cadinho, onde se acumula o ferro-gusa fundido, tem grossas paredes de tijolo refratário. A seu redor e em sua parte superior, estão dispostas ventaneiras, que fornecem ar preaquecido para a combustão do minério. Acima do cadinho fica a rampa, onde ocorre a fusão da carga. É refrigerada externamente, para evitar a queima dos tijolos.

Na Idade Média, o carvão era utilizado em fornos pequenos e médios, como redutor do minério de ferro, produzindo uma massa pastosa que necessitava de purificação posterior. Somente no século XIX, com a produção de coques mais resistentes, tornou-se viável a construção de grandes altos-fornos, capazes de fornecer ferro-gusa livre de impurezas.

A cuba, que se estende desde a rampa até o topo do forno, tem cerca de trinta metros nos altos-fornos modernos. Em seu interior é que ocorre o preaquecimento da carga. Queima-se o coque em sua porção inferior, com o auxílio do ar fornecido pelas ventaneiras, e o minério de ferro é então reduzido a ferro-gusa pelo carbono e monóxido de carbono provenientes da queima de coque. Mais leve, a escória flutua, sendo retirada pela saída existente no cadinho.

www.klimanaturali.org