Anglo-Saxões, História da Civilização Saxônica

Anglo-Saxões, História da Civilização Saxônica

Anglo-Saxões, História da Civilização SaxônicaDá-se o nome genérico de Anglo-Saxões aos diversos grupos germânicos que, a partir de meados do século V da era cristã, invadiram e colonizaram a Inglaterra, reduzindo a população local à servidão. Seu predomínio se estendeu até o século XI, quando sucumbiram à conquista normanda.

História - Os povos germânicos que colonizaram a Inglaterra procediam da Jutlândia, região do norte da Europa que compreende a porção continental da Dinamarca e, em sentido amplo, inclui o estado alemão de Schleswig-Holstein. Os primeiros a chegar foram os jutos, que ocuparam a zona de Kent, o sul de Hampshire e a ilha de Wight. Mais tarde os saxões se estabeleceram nos domínios ao sul do Tâmisa, e os anglos ao norte desse rio. Assim surgiu a heptarquia, isto é, o conjunto de sete reinos -- na prática, foram muitos mais -- ao redor dos quais, segundo a tradição, se formou o sistema político anglo-saxão. Essas sete monarquias foram as de Kent, Sussex, Wessex, East Anglia (Ânglia Oriental), Essex, Northumbria (Nortúmbria) e Mercia (Mércia), que, enquanto existiram, lutaram constantemente entre si; as fronteiras variaram de acordo com essas lutas. Não obstante, as origens e tradições comuns, ao lado do fenômeno da progressiva cristianização, deram ao conjunto do território uma certa uniformidade cultural. No século IX o Wessex conseguiu unificar toda a Inglaterra sob seu domínio, enfrentando em seguida as invasões escandinavas -- situação que, no século XI, resultou no reino anglo-dinamarquês, que durou de 1013 a 1066 e precedeu a conquista normanda.

Língua e civilização - Uma vez estabelecidas na Inglaterra, as diversas tribos que passaram a chamar-se anglo-saxônicas desenvolveram uma série de dialetos que, de acordo com a preponderância ou a sujeição dos reinos onde eram falados, influenciaram com maior ou menor força a criação de um idioma comum. Entre esses dialetos, impôs-se o anglo-saxão ocidental, que recebeu decisivo impulso no século IX, durante o reinado de Alfredo o Grande, e do qual deriva o inglês atual. Era uma língua ainda fortemente ligada a suas origens germânicas, com declinações, e seu alfabeto viria a conservar-se em parte.

Anglo-Saxões, História da Civilização SaxônicaOs anglo-saxões produziram excelente literatura, com temas épicos, religiosos e históricos. Sua poesia se caracterizou por complicadas e belas metáforas e jogos de palavras. A partir do século VI, quando o cristianismo começou a expandir-se na ilha, os temas cristãos passaram a competir com os tradicionais na preferência dos scop, ou vates nacionais. Entre as obras da literatura anglo-saxônica que sobreviveram encontram-se as epopeias de Caedmon e Cinewulf, os maiores poetas do período pagão, e o Beowulf, poema heróico do século VIII, possivelmente reelaborado a partir de fontes primitivas, que já introduzia elementos cristãos. A Crônica anglo-saxônica, coletânea de notícias históricas em prosa e verso que começou a ser redigida por ordem de Alfredo, encerra a história da Inglaterra até meados do século XII, época da decadência do idioma anglo-saxão.

Os Anglo-Saxões criaram uma sociedade de tipo rural e feudal, em cujo nível mais baixo estava o ceorl, ou camponês, que, embora sujeito aos senhores, gozava de direitos claramente estabelecidos. A nobreza guerreira, contudo, foi o tema favorito das epopeias e das crônicas da época.

http://www-storia.blogspot.com.br/