Europa, Aspectos Geográficos e Sociais da Europa

Europa, Aspectos Geográficos e Sociais da Europa

#Europa, Aspectos Geográficos e Sociais da Europa

A pequena extensão da Europa – que do ponto de vista geográfico pode ser considerada uma península do grande continente asiático – contrasta com sua enorme importância histórica. O continente foi o berço da civilização ocidental. Ali se desenvolveram o Renascimento, a Revolução Industrial e a Revolução Francesa, eventos que moldaram a fisionomia das sociedades modernas, baseadas na cultura humanista, no modo de produção capitalista e na democracia liberal. A necessidade de matérias-primas, mão-de-obra e mercados impulsionou as potências europeias a conquistar o mundo, o que acabou tornando seus valores universais. Porém, a competição entre essas nações fez da Europa o principal cenário das duas guerras mundiais ocorridas na primeira metade do século XX. E a correlação de forças resultante do segundo conflito dividiu por décadas seu território em dois blocos hostis, capitalista e socialista, na chamada Guerra Fria. A criação da Comunidade Econômica Europeia, atual União Europeia (UE), em 1957, e o encerramento da Guerra Fria, nos anos 1990, inauguram nova fase na história da Europa, marcada por tentativas de cooperação entre os antigos países rivais. Principal bloco econômico do mundo, a UE reúne atualmente 25 nações do continente, inclusive oito ex-comunistas. Doze dos primeiros países membros adotaram uma moeda única, o euro. Com Produto Interno Bruto (PIB) de 18,6 trilhões de dólares em 2016, o bloco é a única força econômica, ao lado da China, capaz de fazer frente aos Estados Unidos (que têm Produto Interno Bruto de 16,3 trilhões de dólares).

Europa Física

Geografia Física – A Europa é banhada por mares ao norte, oeste e sul. A leste, a fronteira com a Ásia atravessa a Federação Russa e a Turquia. Esse limite é determinado pelos montes Urais, pelo rio Ural, pelo mar Cáspio, pelas montanhas do Cáucaso e pelo mar Negro. Três nações transcaucasianas (Armênia, Azerbaijão e Geórgia), cujos territórios se estendem até a Ásia, são consideradas integrantes do continente europeu. O litoral europeu apresenta cinco grandes penínsulas (Ibérica, Itálica, Balcânica, Escandinava e da Jutlândia) e várias ilhas e arquipélagos (entre os quais as Ilhas Britânicas, a Islândia, a Córsega, a Sicília e Creta). A maior parte do território europeu é formada por vasta planície central. O relevo montanhoso prevalece nas porções norte (onde se localizam os montes Escandinavos e as cadeias das Ilhas Britânicas) e sul (cortada pelos Pirineus, Alpes, Cárpatos e Bálcãs). Predomina o clima temperado, mas há variações determinadas pela latitude e pela influência do oceano e da massa continental asiática. O sul apresenta clima mediterrâneo e vegetação de arbustos. No centro e no leste, o clima é continental, tornando-se cada vez mais frio à medida que se avança para o interior. Essa faixa é ocupada por florestas temperadas e de coníferas. No noroeste, prevalece o clima oceânico. O extremo norte tem clima polar e sua vegetação típica é a tundra. De acordo com o World Resources Institute, cerca de 40% das florestas europeias foram desmatadas.

População – A Europa é o único continente onde a população diminui. Segundo o Fundo de População das Nações Unidas (Fnuap), ela encolherá a uma taxa de -0,09% ao ano entre 2001 e 2015. O envelhecimento da população exige a absorção de imigrantes (principalmente profissionais especialistas em tecnologia). Por outro lado, o crescimento do desemprego e o aumento da concorrência no mercado de trabalho vêm impondo obstáculos à entrada de mão-de-obra não qualificada.

A concentração populacional é alta no centro e no oeste e menor nas porções norte e leste. Metade dos europeus vive em cidades pequenas, com até 5 mil habitantes. Grandes cidades, como Berlim, Londres, Madri, Moscou, Paris, Roma e São Petersburgo, concentram um quarto da população. A maioria dos habitantes fala idiomas do tronco indo-europeu, sendo as línguas mais difundidas as do ramo latino (francês, italiano, espanhol, romeno, português, catalão), germânico (alemão, inglês, holandês, sueco, dinamarquês) e eslavo (russo, ucraniano, polonês, servo-croata, tcheco, búlgaro). Há também idiomas de outras famílias linguísticas, como o húngaro, o finlandês e o basco.

#Europa

Economia – O parque industrial europeu é um dos mais avançados do mundo. Sua agropecuária utiliza intensivamente tecnologia de ponta, e o continente vem registrando progressiva expansão e modernização dos serviços. Na indústria, destacam-se os setores automobilístico, têxtil, químico, siderúrgico e de telecomunicações; na agropecuária, a produção de leite, carne e derivados e o cultivo de centeio, batata, aveia e trigo. Na mineração, sobressai a extração de carvão e minério de ferro. A Europa Ocidental concentra cerca de 90% do PIB do continente em 2002, mas os países do antigo bloco socialista, que aderiram à economia de mercado nos anos 1990, têm apresentado crescimento nos últimos anos. A maioria das nações depende da importação de petróleo, mas a Federação Russa lidera a produção mundial de gás natural. Maior polo turístico do planeta, a Europa atrai anualmente cerca de 600 milhões de visitantes. Em 2011 o bloco europeu entra em crise devido aos problemas econômicos com parte dos países que compõem o bloco, pricipalmete com a queda no crescimento do PIB como Portugal, Irlanda, Espanha, Itália e o colapso da economia grega.

Países – Total: 50. Europa Ocidental: Alemanha, Andorra, Áustria, Bélgica, Chipre, Dinamarca, Espanha, Finlândia, França, Grécia, Holanda (Países Baixos), Irlanda, Islândia, Itália, Liechtenstein, Luxemburgo, Malta, Mônaco, Noruega, Portugal, Reino Unido, San Marino, Suécia, Suíça e Vaticano. Europa Oriental: Albânia, Armênia, Azerbaijão, Belarus, Bósnia e Herzegóvina, Bulgária, Croácia, Eslováquia, Eslovênia, Estônia, a parte europeia da Federação Russa, Geórgia, Hungria, Kosovo, Letônia, Lituânia, Macedônia, Moldávia, Montenegro, Polônia, República Tcheca, Romênia, Sérvia, Ucrânia e a parte europeia da Turquia.

Entre dois continentes - Encravadas entre dois mares, o Negro e o Cáspio, as repúblicas da Armênia, do Azerbaidjão e da Geórgia espalham-se na região limítrofe entre Europa e Ásia, que vai das montanhas do Cáucaso às fronteiras da Turquia e do Irã, servindo de ponte física e cultural entre os dois continentes. Isso divide especialistas quanto à classificação dos três países: seriam eles europeus ou asiáticos?

Do ponto de vista geográfico, estão mais ligados à Ásia, mas, por razões políticas e econômicas, são associados à Europa. Independentes desde a desagregação da União Soviética (URSS), no início dos anos 1990, as três nações transcaucasianas integraram-se à Comunidade dos Estados Independentes (CEI), com a Federação Russa. Em 1992, Armênia, Azerbaidjão e Geórgia são admitidos na Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE). Entre 1999 e 2001 passam a fazer parte do Conselho da Europa.

Crise Econômica - Em 2011 o bloco europeu entra em crise devido aos problemas econômicos com parte dos países que compõem o bloco, principalmete com a queda no crescimento do PIB como Portugal, Irlanda, Espanha, Itália e o colapso da economia grega.

Geografia Total