Família Bragg

Família Bragg

Família Bragg Datam dessa época seus primeiros estudos sobre a difração dos raios X nos cristais. Presidente da Associação Australiana para o Progresso da Ciência e membro da Royal Society, de que também foi presidente de 1935 a 1940, sua vasta contribuição à física foi publicada em periódicos famosos como o Philosophical Magazine e os Proceedings da Royal Society. Escreveu ainda The Universe of Light (1933; O universo da luz). Morreu em Londres, em 12 de março de 1942.

Sir William Henry Bragg e seu filho William Lawrence trabalharam em colaboração e receberam em 1915 o Prêmio Nobel de física por seus estudos sobre a estrutura dos cristais e a difração dos raios X.

William Henry Bragg nasceu em Wigton, Cumberland, em 2 de julho de 1862. Interessou-se pela  radioatividade desde que ensinava matemática e  física na cidade australiana de Adelaide. Seus trabalhos sobre os fenômenos radioativos foram continuados em colaboração com o filho.

William Lawrence Bragg nasceu em Adelaide, Austrália, a 31 de março de 1890. Ainda era estudante quando formulou sua teoria, baseada em trabalho do físico alemão Max von Laue, sobre a reflexão dos raios X por átomos do cristal. Colaborou com o pai em muitas pesquisas. Durante a primeira guerra mundial serviu como conselheiro técnico do exército inglês na França: calculava a distância da artilharia inimiga pela propagação do som. Catedrático de física na Universidade de Manchester de 1919 a 1937 e professor de física experimental em Cambridge, dirigiu o Laboratório Nacional de Física em 1937 e 1938. Fundou três importantes escolas de pesquisa para o estudo de silicatos, metais e ligas, e cristais protéicos. Publicou Electricity (1936; Eletricidade) e Atomic Structure of Minerals (1937; Estrutura atômica dos minerais). Morreu em Ipswich, na Inglaterra, em 1º de julho de 1971.

Os estudos que William Henry e William Lawrence  desenvolveram sobre a difração dos raios X nos corpos cristalinos permitiram elucidar uma série de propriedades e determinar a estrutura de numerosos cristais. Ao procurar esclarecer o tipo de arranjo formado pelos átomos quando constituem os cristais, os Braggs aperfeiçoaram um modelo de espectrógrafo utilizado até hoje. Publicaram uma obra conjunta, The Crystalline State (1934; O estado cristalino).

www.klimanaturali.org