Judaísmo


Judaísmo

Judaísmo
É reconhecido como a primeira religião monoteísta da humanidade e cronologicamente a primeira das três religiões oriundas de Abrãao, ao lado do cristianismo e do islamismo. O judaísmo prega a crença em um Deus único, onipotente e onisciente, que criou o mundo e os homens. Esse Deus fez um pacto com os hebreus, tornando-os seu povo escolhido. O judaísmo possui fortes características étnicas, nas quais nação e religião se mesclam.

A história dos judeus
Segundo a Bíblia, Abraão recebe uma revelação de Deus, abandona o politeísmo e se muda para Canaã, atual Palestina, em torno de 1800 a.C. De Abraão descendem Isaque e o filho desse, Jacó, que um dia luta com um anjo de Deus e tem o nome mudado para Israel. Seus 12 filhos dão origem às 12 tribos do povo judeu. Em 1700 a.C., os hebreus vão para o Egito, onde são escravizados por 400 anos. Libertam-se por volta de 1300 a.C., liderados por Moisés, descendente de Abraão, que recebe de Deus as tábuas com os Dez Mandamentos no monte Sinai. Por decisão de Deus, peregrinam no deserto por 40 anos, aguardando a indicação da terra prometida, Canaã. O rei Davi transforma Jerusalém em centro religioso, e seu filho, Salomão, constrói um templo em seu reinado. Depois de Salomão, as tribos dividem-se em dois reinos, o de Israel, na Samaria, e o de Judá, com capital em Jerusalém. Com a cisão, surge a crença na vinda de um messias (o enviado de Deus para restaurar a unidade do povo judeu e a soberania divina sobre o mundo), que persiste até hoje. O Reino de Israel é devastado em 721 a.C. pelos assírios. Em 586 a.C., o imperador babilônico Nabucodonosor II invade o Reino de Judá, destrói o Templo de Jerusalém e deporta a maioria dos habitantes para a Babilônia, o que dá início à diáspora judaica. Os judeus começam a voltar para a Palestina em 539 a.C, onde reconstroem o templo. Em 70, os romanos invadem Jerusalém e arruínam o segundo templo. Em 135, a cidade é destruída. Com isso, inicia-se o segundo momento da diáspora. A dispersão só termina em 1948, com a criação do Estado de Israel.

Livros e práticas
O texto da Bíblia judaica é fixado no fim do século I. Divide-se em três livros: Torá, a escritura sagrada, Os Profetas (Neviim) e Os Escritos (Ketuvim). Os serviços religiosos são realizados nas sinagogas. Entre as práticas do judaísmo estão a circuncisão dos meninos, aos oito dias de vida, e a iniciação na vida adulta: Bar Mitzvah para os meninos (aos 13 anos) e o Bat Mitzvah para as meninas (aos 12 anos).

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org