Juramento de Hipócrates


Juramento de Hipócrates

Juramento de Hipócrates"Juro por Apolo, médico, por Esculápio, por Hígia e por Panacéa, por todos os deuses e todas as deusas, a quem tomo por testemunhas do cumprimento deste juramento, que me obrigo a cumprir com todas as minhas forças e minha vontade: Dedicarei a meu mestre de medicina igual respeito ao que dedico aos autores de meus dias, dividindo com ele meus haveres e socorrendo-o, em caso de necessidade; considerarei seus filhos como meus irmãos, e, se quiserem aprender a medicina, ensiná-la-ei desinteressadamente e sem nenhuma recompensa. Instruirei com preceitos, lições teóricas e demais métodos de ensino meus filhos, os de meu mestre e os discípulos que me acompanhem conforme a convenção e o juramento da lei médica e a ninguém mais.

Prescreverei o regime dos enfermos do modo que lhes seja mais proveitoso, conforme muitas possibilidades e o meu conhecimento, evitando todo o mal e toda a injustiça. Não darei venenos a ninguém, mesmo que me peça, nem farei sugestões neste sentido; abster-me-ei igualmente de administrar às mulheres grávidas pessários abortivos. Passarei minha vida e exercerei minha arte com simplicidade e pureza. Não praticarei a operação de talha, deixando esta operação aos que se dedicam a praticá-la, ordinariamente.

Quando entrar em uma casa, não levarei outro propósito que não seja o bem e a saúde dos enfermos, cuidando de não cometer intencionalmente faltas injuriosas ou corruptoras, e sobretudo evitando a sedução das mulheres e dos rapazes, livres ou escravos.

Guardarei segredo sobre o que vir ou ouvir na sociedade e não seja preciso que se divulgue, seja ou não no exercício de minha profissão, considerando a discrição como um dever em tais casos.

Se observar com fidelidade este juramento, seja-me dado gozar felizmente minha vida e minha profissão, honrado sempre entre os homens; se o quebrar e for perjuro, caia sobre mim a sorte adversa."

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org