O Auto da Ingratidão | José de Anchieta


O Auto da Ingratidão | José de Anchieta

O Auto da Ingratidão | José de Anchieta
" Ing. – Arrenego de Calvino
de Lutero e Lúcifer,
mofina de ti, mulher,
que não fazes de continuo
senão mil caldos mexer.

Quero ver
se trago algua colher
para mexer estes caldos.
Deixai-vos adormecer
e vereis logo crescer
tantos zotes e ribaldos.

Eles vem-me cá trazer
ossos de martirizados,
( sim ), esses são meus cuidados
eu farei quanto puder
que não sejão estimados,

porque sou mãe de pecados
e não quero agradecer
quanto bem pode fazer
Deus com todos seus criados,
e tudo deixo esquecer.

Virá cá o Governo velho
e quererá dar lições
( a ) estes meus cidadões
e que tomem seu conselho
por escapar de cajões.

Abusões,
as minhas ordenações
são as que regem o povo
e todas minhas lições
são que com ingratidões
ofendão a Deus de novo

Venha cá algum escolar
lançar-me da minha terra
com seus santinhos louvar,
que eu lhe darey tanta guerra
que o faça logo apildar."


www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org