O Diabo e o Bom Deus | Jean-Paul Sartre

O Diabo e o Bom Deus | Jean-Paul Sartre

O Diabo e o Bom Deus | Jean-Paul Sartre" Heinrich
Somos, todos, igualmente culpados, bastardos, merecemos todos igualmente o Inferno. Mas Deus perdoa, quando lhe agrada perdoar.



Goetz
Ele não me perdoará contra a minha vontade.

Heinrich
És uma nulidade... uma miserável nulidade. Como poderás lutar contra a sua misericórdia? Como poderás cansar sua infinita paciência? Se ele quiser, te levará entre os seus dedos para o seu paraíso; quebrará, com um simples golpe de seu polegar, tua vontade perversa; abrirá tuas mandíbulas, te empanturrará de sua benevolência, – e tu te sentirás bom, contra tua vontade. Vai! Incendeia Worms, saqueia, estrangula! Perderás tempo e trabalho: qualquer dia destes estarás no purgatório, como qualquer outro.

Goetz
Então todo mundo faz o Mal?

Heinrich
Todo mundo.

Goetz
E o Bem? Ninguém nunca o fez?

Heinrich
Ninguém.

Goetz
Perfeito. ( Volta para a tenda ) Pois aposto que vou fazê-lo.

Heinri h
Fazer o quê?

Goetz
O Bem. Aceitas a aposta?

Heinric ( dando de ombros )
Não, bastardo. Não apostarei coisa alguma.

Goetz
Estás errado. Ensinaste-me que o Bem é impossível e eu aposto que farei o Bem: é, ainda, a melhor maneira de se estar só. Eu era um criminoso. Transformo-me: viro minha veste pelo avesso e aposto que serei um santo.

Heinrich
E quem será teu juiz?

Goetz
Tu. Daqui a um ano e um dia."

www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org