O Jardineiro do Rei | Rabindranath Tagore

O Jardineiro do Rei | Rabindranath Tagore

O Jardineiro do Rei | Rabindranath Tagore"Eu gostaria de te falar as palavras mais profundas que tenho para ti; mas não me atrevo, porque poderias rir de mim. Então eu me rio de mim mesmo e diluo o meu segredo em brincadeiras. Caçôo da minha dor, para que não caçoes tu...

Eu gostaria de te dizer as palavras mais verdadeiras que tenho para ti; mas não me atrevo, porque poderias não me acreditar. Então eu as disfarço em mentiras, dizendo o contrário do que eu gostaria. Torno absurda a minha dor, para que não o faças tu...

Eu gostaria de usar as palavras mais preciosas que tenho para ti; mas não me atrevo, porque poderias me pagar com palavras de igual valor. Então eu te falo com rudeza e caçôo de ti com a minha força endurecida. Eu te maltrato, para que jamais conheças a minha dor...

Eu gostaria de sentar-me ao teu lado, em silêncio; mas não me atrevo, para que o meu coração não me saia pela boca. Então eu fico tagarelando e brincando, escondendo o meu coração por trás das palavras. Controlo duramente a minha dor; para que não a controles tu..."

www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org