Copa do Mundo de 1986 no México

Tags

Copa do Mundo de 1986 no México

Copa do Mundo de 1986 no MéxicoARGENTINA CONQUISTA SE 2º TÍTULO MUNDIA EM 1986

Copa do Mundo de 1986 no MéxicoA Copa do Mundo de 1986 no México
A segunda Copa realizada no México consagrou Maradona. O craque levou um time mediano ao bicampeonato inquestionável em 86. Invicta, a equipe teve de enfrentar quatro campeões mundiais (Itália, Uruguai, Inglaterra e Alemanha). Don Diego fez cinco gols incluindo um gol de mão e o mais bonito das Copas na revanche moral contra os ingleses. Na copa que revelou a "Dinamáquina", o Brasil foi dirigido por Telê Santana. Desta vez a eliminação veio nos pênaltis para os franceses, que foram eliminados pelos alemães nas semifinais. De novo, os brilhantes Zico e Platini não conseguiram vencer uma Copa.

Seleções participantes: 24

1. AlemanhaOcidental
2. Argélia
3. Argentina
4. Bélgica
5. Brasil
6. Bulgária
7. Canadá
8. Coréia do Sul
9. Dinamarca
10. Escócia
11. Espanha
12. França
13. Hungria
14. Inglaterra
15. Iraque
16. Irlanda do Norte
17. Itália
18. Marrocos
19. México
20. Paraguai
21. Polônia
22. Portugal
23. União Soviética
24. Uruguai

Seleções estreantes: 3 (13%) - Canadá, Dinamarca e Iraque

Brasil na Copa do Mundo 1986

Delegação BrasileiraDelegação Brasileira: Carlos, Edson, Edinho, Junior, Casagrande, Careca, Julio César, Alemão, Branco, Sócrates, Elzo, Oscar, Falcão, Muller, Zico, Edivaldo, Paulo Victor, Josimar, Mauro Galvão, Silas, Valdo e Leão, Técnico Tele Santana

O técnico Evaristo de Macedo foi demitido duas semanas antes das eliminatórias, após derrotas em amistosos para Colômbia e Chile. Telê Santana voltou nos braços do povo e classificou facilmente o Brasil para a Copa, com sete jogadores de 82. No Mundial, porém, aquela equipe mostrou que sentia o peso do tempo. Cerezo foi cortado por contusão; Oscar barrado; Zico, Sócrates e Falcão tinham problemas físicos. A estréia foi dura: 1 x 0 sobre a Espanha, em que o juiz não viu um gol espanhol. No segundo jogo o Brasil venceu novamente por 1x0 agora o time da Argélia. No terceiro jogo, 3 x 0 sobre a Irlanda do Norte, no jogo que revelou o lateral Josimar. Passando para as oitavas de final o Brasil venceu de goleada a Polônia por 4x0. O jogo contra a França foi talvez, o melhor daquela Copa. Careca abriu o placar; Platini empatou. No segundo tempo, Branco sofreu pênalti. Bats defendeu a cobrança de Zico. Os dois times perderam varias chances de gol . O jogo acabou 1 x 1. Nos pênaltis, Sócrates, Júlio César e Platini erraram. A França venceu por 4 x 3.

Maradona comandou a equipe da Argentina na campanha vitoriosa do bicampeonato, na Copa de 1986.Foi a Copa de Diego Maradona. Praticamente sozinho, ele levou a medíocre seleção argentina ao bicampeonato. A taça começou a ser de Maradona nas quartas-de-final, contra a Inglaterra. Seus dois gols entraram para a história. No primeiro, enganou a todos ao desviar a bola com a mão. No segundo, driblou meio time inglês em arrancada de seu próprio campo. Mais um gol de placa contra a Bélgica, na semifinal, pôs os argentinos diante dos alemães ocidentais na decisão. Com 2 a 0 no placar a 35 minutos, a vitória parecia garantida. Com raça, a Alemanha empatou. Mas, logo em seguida, Maradona lançou Burruchaga, que fez o gol do título. Ninguém tiraria a Copa de Maradona. Maradona repetiu em 86 para a Argentina o que Garrincha, em 62 no Chile, e Pelé, em 70, no México, tinham feito para o Brasil. O craque inventou jogadas sensacionais e enlouqueceu seus marcadores, comandando as vitórias de seu time.

TABELA

Primeira fase:
Grupo 1 - Bulgária, Itália, Argentina, Coréia do Sul
Grupo 2 - México, Bélgica, Paraguai, Iraque
Grupo 3 - França, Canadá, URSS, Hungria
Grupo 4 - Brasil, Espanha, Argélia, Irlanda do Norte
Grupo 5 - Dinamarca, Escócia, Uruguai, Alemanha Ocidental
Grupo 6 - Marrocos, Polônia, Portugal, Inglaterra

Oitavas-de-final:

Bélgica 4 X 3 URSS
México 2 X 0 Bulgária
Brasil 4 X 0 Polônia
Argentina 1 X 0 Uruguai
França 2 X 0 Itália
Alemanha Ocidental 1 X 0 Marrocos
Inglaterra 3 X 0 Paraguai
Espanha 5 X 1 Dinamarca

Quartas-de-final:

França 1 X 1 Brasil (França venceu nos pênaltis: 4 X 3)
Alemanha Ocidental 0 X 0 México (Alemanha Ocidental venceu nos pênaltis: 4 X 1)
Argentina 2 X 1 Inglaterra
Bélgica 1 X 1 Espanha (Bélgica venceu nos pênaltis: 5 X 4)

Semifinais:

Alemanha Ocidental 2 X 0 França
Argentina 2 X 0 Bélgica

Disputa pelo terceiro lugar:

França 4 X 2 Bélgica

Final:

Argentina 3 X 2 Alemanha Ocidental

Eliminatórias: 121 seleções
Classificados automaticamente: Itália (última campeã) e México (país-sede)
Sede: México
Campeão: Argentina - 2º título
Jogos: 52
Gols: 132
Média de gols: 2,54
Público: 2.407.431
Média de público: 46.297
Artilheiro: Gary Lineker (Inglaterra) - 6 gols

O Brasil na Copa de 1986 no México: Eliminado nas quartas-de-final - 5º lugar. 5 jogos | 4 vitórias e 1 empate | 10 gols a favor e 1 gol sofrido | saldo de gols +9.

Curiosidades:
No começo da Copa, a Dinamarca era apontada como uma das favoritas, um time com futebol coletivo semelhante ao "carrossel" holandês de 74. Na primeira fase, o time dinamarquês, apelidado de "Dinamáquina", goleou o bom time do Uruguai por 6 a 1 e derrotou a poderosa Alemanha por 2 a 0. Mas, na fase seguinte, a máquina dinamarquesa emperrou e o time foi eliminado pela Espanha com uma goleada de 5 a 1. Neste jogo, o atacante espanhol Emilio Butragueño, "El Bugre", marcou quatro gols. A Copa do México marcou o fim de uma das maiores gerações de craques do futebol mundial. Seria a última Copa de Zico, Falcão, Junior, Sócrates, Reinaldo, Leandro e Toninho Cerezo para o Brasil, e de Platini, Tigana, Girese para a França, e de Rummenige para a Alemanha. O polonês Wladislaw Zmuda jogou 7min no Mundial apenas para igualar o recorde de partidas em Copa (21, do alemão Uwe Seeler). Entrou em campo quando seu time perdia de 4 a 0 do Brasil. Nas quartas-de-final, somente o jogo entre a Argentina e a Inglaterra não precisou ser decidido nos pênaltis.

www.megatimes.com.br
www.klimanaturali.org
lumepa.blogspot.com

Arquivo