Cruzeiro do Sul, História e Geografia de Cruzeiro Do Sul | Acre

Tags

Cruzeiro do Sul, História e Geografia de Cruzeiro Do Sul | Acre

Cruzeiro do Sul, História e Geografia de Cruzeiro Do Sul | Acre

População: 85.200
Área da unidade territorial (Km²): 8.779,190
Densidade demográfica (hab/Km²): 8,94
Gentílico: cruzeirense

História de Cruzeiro do Sul

O município era habitado por tribos indígenas, entre elas a dos Nauas, merecem citação também, a dos Amoacas, dos Araras, dos Campos e das Colinas, de que existem remanescentes. Parte dos Amoacas permanece em estado de selvageria, provocando certos distúrbios e até atacando propriedades.

A tribo dos Nauas, os principais dominantes, que fez retroceder a expedição do cientista inglês William Chandless, em 1867, abandonou a localidade, a partir de 1870, rumando para o Peru pelos altos rios, em conseqüência de terrível epidemia. Data de 1857 o início das expedições para o alto Juruá, quando o chefe de índios João da Cunha Correia, chegou a foz do rio Juruá-Mirim. Várias expedições foram realizadas, proporciando o início do povoamento da região por brasileiros civilizados. Formaram-se seringais, em virtude da imigração de nordestinos que, acossados pelo fenômeno das secas, abandonaram os sertões nos anos de 1877 a 1879. O seringal denominado Centro Brasileiro foi explorado por volta de 1890, e passou a congregar grande número de brasileiros.

Em 1896, os primeiros caucheiros peruanos começaram a aparecer. Em 1902, o comisário peruano Carlos Casquez Guadra estabeleceu-se oficialmente à foz do rio Amônea, dando início a uma seqüência de choques entre brasileiros e peruanos.

Com o Tratado de Petrópolis, firmado em 17 de novembro de 1903, o Acre passou definitivamente ao Brasil. Por essa época, o local Centro Brasileiro constituía-se de um povoado com algumas dezenas de casas e considerável movimento comercial. A Cidade de Cruzeiro do Sul, sede definitiva do Município, foi fundada em 28 de setembro de 1904.

Travaram-se contendas entre brasileiros e peruanos, com vitórias dos primeiros.

Em 1913, vasta área do Município foi desmembrada, para formação do vizinho Município de Tarauacá.

A 1º de outubro de 1920, o Governo Federal deu nova organização ao Território do Acre, unindo os municípios sob um Governo Geral, com sede na Cidade de Rio Branco, que passou a ser a Capital do Acre.

Após a nomeação desse primeiro Governo-Geral, em 1921, o Município passou a ser administrado por Prefeitos nomeados pelo Governador, regime que ainda perdura. Cruzeiro do Sul perdeu a categoria de capital do Alto Juruá. Seu progresso vem se processando lentamente, apesar do esforço e estoicismo de seu povo.
Cruzeiro do Sul, História e Geografia de Cruzeiro Do Sul | Acre

Formação Administrativa de Cruzeiro do Sul

Elevado à categoria de vila com a denominação de Lugar Centro Brasileiro, pelo decreto do prefeito nº 8, de 28-09-1904. com sede no antigo Departamento do Alto Juruá - criado por decreto por decreto federal nº 5188, de 07-04-1904. Instalado em 12-09-1904.

Elevado à condição de cidade, por decreto do prefeito nº 34, de 31-05-1906.

Pelo decreto federal nº 9831, de 23-10-1912, é criado o distrito de Cruzeiro do Sul. Sob o mesmo decreto, transfere a sede do município para o distrito de Cruzeiro do Sul. Instalado em 15-01-1913.

Pelo decreto nº 195, de 01-05-1914, da prefeitura do Departamento de Juruá, Cruzeiro do Sul é sede do 1º distrito do 1º termo judiciário do dito Departamento.

Pelo decreto federal nº 14383, de 01-10-1920, suprimiu o Departamento, manteve o município dando a denominação de Juruá.

Em divisão administrativa referente ao ano de 1933, o município de Juruá parece denominado Cruzeiro do Sul.

Em divisões territoriais datadas de 31-XII-1936 e 31-XII-1937, o município denominado Juruá e tem como a sede o 1º distrito de Cruzeiro do Sul, e é constituído de 10 distritos: Cruzeiro do Sul, Boa Vista, Bom Futuro, Humaíta, Mário Lima, Iracema, Santa Luzia, Ponciano São Francisco e Thamauturgo.

Pelo decreto-lei federal nº 968, de 21-12-1938, são extintos os distritos de Boa Vista, Bom Futuro, Ponciano e Santa Luzia. Sob o mesmo decreto o distrito de Mário Lima passou a denominar-se Japuim.

Pelo decreto-lei federal nº 6163, de 31-12-1943, o distrito de Humaíta passou a denominar-se Porto Walter. Sob o mesmo decreto acima citado, o município do Cruzeiro do Sul adquiriu o distrito de Thamauturgo, do município de Foz do Jordão, do município de Tarauacá (ex-Seabra, e o distrito Cruzeiro do Sul perdeu parte do território, transferido para o distrito da sede do município de Tarauacá ex-Seabra.

No quadro fixado para vigorar no período de 1939-1943, o município é constiuído de 4 distritos: Cruzeiro do Sul, Humaíta, e Thamauture e dividido em 2 zonas: Cruzeiro do Sul, Ponciano e São Francisco, zona Humaíta: Boa Vista, Japuim ex-Márcio Lima e Santa Luzia e zona de Taumaturgo: Bonfim.

No quadro fixado para vigorar no período de 1944-1948, o município é constituído de 4 distritos: Cruzeiro do Sul, Japim ex-Márcio Lima, Porto Walter e Thaumauturgo.

Em divisão territorial datada de 1-VII-1950, o município é constituído de 4 distritos: Cruzeiro do Sul, Japim, Porto Walter e Thaumaturgo.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 1-VII-1960.

Pela Constituição Estadual do Acre de 01-03-1963, desmembra do município de Cruzeiro do Sul os distritos Japim, Mário Lobão ex-Porto Walter e Marechal Taumaturgo ex-Thaumaturgo. Ambos elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 1-I-1979, o município é constituído do distrito sede.

Pela Constituição Federal de 1988, artigo 35, ato disposições Constitucionais transitórias da Constituição Estadual de 1989 e Artigo 1º da lei complementar estadual nº 35, de 1812-1991.

Em divisão territorial datada de 18-VIII-1988, o município é constituído de 3 distritos: Cruzeiro do Sul, Porto Walter e Marechal Taumaturgo.

Pela lei estadual nº 1029, desmembra do município de Cruzeiro do Sul o distrito de Marechal Taumaturgo. Elevado à categoria de município.

Pela lei estadual nº 1033, de 28-09-1992, desmembro do município de Cruzeiro do Sul o distrito de Porto Walter. Elevado à categoria de município.

Em divisão territorial datada de 2003, o município é constituído do distrito sede.

Assim permanecendo em divisão territorial datada de 2007.