Boi Garanhão | Amazonas

Tags

Boi Garanhão | Amazonas

Boi Garanhão | Amazonas

Boi Garanhão, agremiação folclórica de Manaus, fundado em 16 de junho de 1991, é o boi do bairro de Educandos, local conhecido como celeiro de arte palco de muitas manifestações folclóricas e culturais no Amazonas. Entre tantas destacam-se as escolas de samba Em Cima da Hora e Uirapuru, as danças regionais "Caninha Verde"  "Amazonense" e as quadrilhas cômicas como "Quadrilha na Roça" e "Victor e Vitória".

O projeto de criação do Boi Garanhão, inspirado no Boi Garantido, de Parintins, partiu dos moradores do bairro, tendo à frente, Ivo Moraes, Isaac Freitas, Wanderlam Marques, Edna Moraes, Amoldo Maia e Adalberto Seixas. No primeiro momento, o projeto tinha como objetivo criar um grupo folclórico que pudesse, ao mesmo tempo, envolver a juventude e a comunidade da Cidade Alta, despertanodo o interesse pelo folclore.

Para ajudar nessa tarefa foram convidados os senhores José Maria Guedes de Souza, Paulo Fernandes, José Luiz Pena das Neves e Antonio Ricardo Moraes. E, na noite do dia 16 de junho de 1991, na residência de Raimunda Freitas, na rua São Vicente de Paula, 99, criou-se o Garanhão.

Nome do Boi
O nome Garanhão foi proposto pelo Ivo Morais para homenagear o Bumbá Garantido, já a cor preta do boi homenageia o Bumbá Caprichoso. Para formalizar a criação fundou-se a Associação Cultural Folclórica Educandense Boi Bumbá Garanhão, escolhido como nome oficial. No mesmo ano, juntaram-se ao grupo os amigos Wilson Alves da Costa, Mário Alberto de Carvalho, Sidney Borba Menezes, Alcimar Pinto Nascimento, José Aroldo Maia, Luiz Paixão Rodrigues e Raimundo Nonato Negrão Torres, que formam, junto com os demais, o grupo de sócios fundadores.

Após a criação do Bumbá Garanhão, os senhores Paulo Fernandes e José Maria seguiram para Parintins onde coletaram farto material que serviu de base para a estruturação da brincadeira. O primeiro boi foi confeccionado pelo artista plástico parintinense Jair Mendes.

Estreia
No ano de 1992, o Bumbá Garanhão fez sua estréia no Festival Folclórico de Manaus, apresentando-se como categoria extra no Centro Social Urbano do Parque 10, onde conseguiu nota máxima de todos os jurados e foi convidado para uma apresentação especial no Centro de Convenções, onde fez sucesso imediato. Em 1993 consolidou seu sucesso ao levar para o Centro de Convenções milhares de moradores de Educandos e de diversos bairros da Zona Sul de Manaus. Nesse mesmo ano, mais uma vez conseguiu nota máxima. Nos anos seguintes não foi diferente.

Maior pontuação
Em 1996 o Boi Bumbá Garanhão alcançou o maior número de pontos entre todos os grupos folclóricos que disputaram o Festival Folclórico da Liga Independente dos Grupos Folclóricos de Manaus (LIGFM) e arrebatou para Educandos o troféu "Destaque do Festival" sendo o primeiro grupo folclórico a ter a guarda do troféu, já que este é colocado em disputa todos os anos. Só fica de posse definitiva, aquele grupo que conseguir alcançar o maior número de pontos em três anos consecutivos ou em cinco anos alternados.