Parnasianismo, Movimento Literário Francês

Tags

Parnasianismo, Movimento Literário Francês

#Parnasianismo, Movimento Literário FrancêsEscola literária que se desenvolve na poesia a partir de 1850. Nasce na França e precede em algumas décadas o simbolismo. O nome do movimento vem de Parnaso, região mitológica grega onde moravam os poetas. O estilo caracteriza-se pelo respeito às regras de versificação, pela riqueza da rima e pela preferência por estruturas fixas, como os sonetos. Valoriza a descrição objetiva, a escolha de palavras precisas e as frases invertidas. O emprego da linguagem figurada é reduzido e valorizam-se o exotismo e a mitologia. Os principais temas são os fatos históricos, os objetos e as paisagens.

O primeiro grupo de parnasianos de língua francesa reúne poetas de diversas tendências, mas com um denominador comum: a rejeição ao lirismo. Os principais expoentes são Théophile Gautier (1811-1872), Leconte de Lisle (1818-1894), Théodore de Banville (1823-1891) e José Maria de Heredia (1842-1905), de origem cubana.

Parnasianismo no Brasil – As concepções estéticas parnasianas francesas chegam ao país com os escritores Artur de Oliveira (1851-1882) e Luís Guimarães Júnior (1845-1898). Em 1878, o parnasianismo é apresentado ao público carioca durante uma polêmica em versos, travada em jornais da cidade. Conhecida como Batalha do Parnaso, ataca o romantismo e exalta os novos valores.

Fanfarras, de Teófilo Dias (1857-1889), publicada em 1882, é considerada a primeira produção parnasiana brasileira. Os expoentes do movimento são Olavo Bilac, Raimundo Correia (1860-1911), Vicente de Carvalho (1866-1924) e Alberto de Oliveira (1857-1937). Bilac é autor de Panóplias, Via Láctea e O Caçador de Esmeraldas, nos quais desenvolve temas tirados da Antiguidade clássica e ligados à história brasileira, em tom patriótico. Raimundo Correia, autor de Primeiros Sonhos, Sinfonias e Aleluias, exibe uma visão pessimista do mundo.

www.klimanaturali.org