Filipinas, Geografia, História e Sociedade das Filipinas

Filipinas, Geografia, História e Sociedade das Filipinas

Filipinas, Geografia, História E Sociedade Das FilipinasFernão de Magalhães descobriu as ilhas e chamou-as São Lázaro, mudado depois para Ilhas do Poente. Novamente mudada em homenagem à Filipe II da Espanha, o navegador Ruy López de Villalobos deu o nome de Filipina à ilha Leyte, onde chegou em 1542. Da ilha, o nome passou para todo o arquipélago.

Geografia das Filipinas

A Filipinas é um arquipélago, ou cadeia de ilhas. Consiste em mais de 7,000 ilhas e ilhotas. As 11 ilhas maiores respondem por mais que 90% da área de terra nacional total. As duas ilhas maiores, Luzon e Mindanao, incluem mais que 70% da área de terra e contêm mais que 70% da população. Luzon é a ilha maior na parte do norte do arquipélago, enquanto Mindanao é a ilha principal da parte meridional. 

A área total da Filipinas é 299.900 Km2. A distância de Luzon do norte para Mindanao meridional é aproximadamente 1.855Km; a largura de leste a oeste estende-se em 480 km. As ilhas são localizadas na margem ocidental do Anel " de Fogo " do Pacífico e estão sofrendo modificações devido a atividade vulcânica. As ilhas têm um terreno muito áspero, então, há uma quantia muito limitada de terra boa para a agricultura. Na região também nota-se muito a atividade de terremotos. 

O arquipélago inclui várias ilhas predominantemente montanhosas e grandes como também muitos atóis de corais minúsculos. A nação tem um litoral extenso com bons portos, com mais de 60 naturais, e a metade deles é desenvolvido e muito usado. A baía de Manila tem uma área de mais de 1.940 km e está entre os melhores portos do Leste. Tem o litoral descontínuo mas o mais longo de qualquer outra nação no mundo, com 34.600km.

As ilhas grandes começaram a se formar a 100 milhões de anos atrás, através dos vulcões marítimos que entraram em atividade, mas muitas das ilhotas minúsculas, são atóis construídos por formação de corais. As ilhas filipinas ainda sofrem com terremotos e atividades vulcânicas. Em média, há registros de algum terremoto nas Filipinas em cerca de cada dois dias. Muitos outros tremores de terra são muito fracos sem serem sentidos, mas há outros suficientemente fortes para causar muitos danos. Um terremoto muito forte tremeu a Filipinas em 16 de julho de 1990 e causou aproximadamente 1.600 mortes na cidade de Baguio.

As ilhas maiores têm montanhas altas. O cume mais alto é o Monte de Mindanao Apo, com 2.953m, mas a Cordilheira Central em Luzon do norte é o maior e mais áspero sistema de montanhas. Há cerca de 50 vulcões nas Filipinas, 14 ainda ativos. Um bem conhecido por sua simetria quase perfeita é o Monte Mayon, com 2.461m, localizado no sul. O Monte Pinatubo, com 1.781m, com cume em Luzon, estourou em 1991, depois de dormir por mais de 600 anos. Junto com terremotos associados, acumulações pesadas de cinza, e chuvas pesadas, esta erupção vulcânica causou 330 mortes e destruiu muitas casas. Foram lançadas cinzas e escombros para cima da atmosfera da Terra que padrões de tempo ao redor do globo foram afetados durante o ano de 1992.

As Duas Ilhas Grandes
Luzon, a ilha maior, tem uma área de 104.690 KM2, além de ter o alcance da montanha mais alta da nação, na Cordilheira Central, Luzon também tem alguns de seus rios mais longos. Entre eles estão o Cagayan, o Agno, e o Pampanga. Os mais conhecidos dos rios de Luzon, porém, são o Pasig, um dos rios menores da ilha que originam o maior lago da nação, o lago Laguna Ladram, que atravessa Manila antes de esvaziar na Baía de Manila. O cume mais alto de Luzon e segundo mais alto das ilhas é o Monte Pulog, com 2.930 m.

Luzon inclui duas das quatro áreas principais do país: a Planície Central e o Vale de Cagayan. Estes são uma região agrícola rica. A Planície Central é a maior da Filipinas. Estende-se a aproximadamente 240 km de norte a sul e tem uma largura de 64 km. 

O Vale de Cagayan, intercalado entre a Cordilheira Central e a Serra Madre, é escoado pelo Rio de Cagayan. Um vale de 10.360 km2, e quase 64 km de largura. Mais escassamente povoado que a Planície Central, o Vale de Cagayan se tornou um destino principalmente para colonos agrícolas no século XX, especialmente do Ilocos perto da região litorânea, uma área densamente povoada.

A maior cidade de Luzon é Manila, A capital nacional. Cidade de Quezon, é a segunda maior área urbana, ao nordeste de Manila. Serviu como o capital de 1948 a 1976, e muitos edifícios governamentais ainda estão lá. Outros centros de população consideráveis são Pasay, Legaspi, Baguio, Batangas e Laoag.

Mindanao, a segunda ilha maior, tem uma área de 94.630 km2. A Cordilheira do Pacífico corre ao longo da costa do leste da ilha e não deixa quase nenhuma planície litorânea. A oeste, no Cordilheira Central, os dois cumes vulcânicos inativos são Apo, o país mais alto, e Montam Matutum, a 2.295 m. 

Vários rios cortam desfiladeiros na superfície dos planaltos. O rio Agus com 35 km, cai de uma altura de 700 m.

Há várias cidades populosas em Mindanao: como Zamboanga, Cotabato, Davao, Cagayan.

As Outras Ilhas Grandes
Há mais oito grandes ilhas, porém quase nenhuma é tão grande quanto Luzon ou Mindanao. Sete destas ilhas pertencem ao grupo chamado as Ilhas de Visayan que situam-se na parte central e oriental entre as duas ilhas maiores. As outras ilhas principais são Mindoro, ao sul de Luzon, e Palawan, a sudoeste de Luzon.

As Ilhas de Visayan são Samar, Negros, Panay, Leyte, Cebu, Bohol, Masbate, e o grupo de Romblon. Destes, Samar e Negros são os maiores. As ilhas de Visayans somam um total de 61,077 km2. Entre essas sete ilhas há centenas de ilhas menores. 

Samar está nas partes mais baixas, com colinas, e Negros tem um alto sistema de montanhas vulcânicas. Panay tem a terra áspera e está na costa ocidental. Montanhas dominam a porção ocidental de Leyte. Cebu, um das ilhas mais povoadas da nação, tem um interior montanhoso profundamente dissecado. Bohol consiste principalmente em planaltos e baixas colinas, tem inclusive as “Colinas de Chocolate”, com este nome porque no verão a grama seca e fica com aspecto dourado, as Colinas de Chocolate tem aproximadamente 30 m. 

Palawan é a Quinta ilha maior e Mindoro, a sétima. Em contraste com as outras ilhas na Filipinas, estas duas são restos da mesma plataforma de pedra geológica, a Estante de Sunda, como faz a ilha de Borneo. Provavelmente esta ligado ao fato das duas terem terras pobres. Acredita-se que há aproximadamente de 2 milhões a 10.000 anos atrás, Palawan já tinha vida vegetal e animal. Palawan tem 39 km de largura e 435 km de comprimento. Tem uma região montanhosa que corre sua extensão inteira. A área total de terra é de 11.785 km2. Com 2.085 m, o Monte Mantalingajan é seu cume mais alto. 

Mindoro está a nordeste de Palawan. Sua área de terra é de 9.736 km2. Correndo de norte a sul existe uma planície litorânea. O cume mais alto é o Monte Halcon, com 2.587 m. Há duas cidades pequenas, Calapan e Mamburao.

Clima das Filipinas

O clima é quase que completamente seco, devido a proximidade das ilhas da linha do equador. Há também o climas das monções. As temperaturas que prevalecem ao longo do anos são de aproximadamente 24 C. Variações de Dia para noite são mais notáveis que variações mensais. Altitudes mais altas oferecem temperaturas mais frescas e diminuem aproximadamente 1.7 C para cada 300 m de altitude. A temperatura anual varia entre os meses mais frescos e mais mornos em menos de 5.6 C. No extremo sul a variação é de menos de 1.1 C. Durante o dia, as temperaturas escalam regularmente os 30 C, já à noite elas chegam abaixo de 20 C). A mais baixa temperatura registrada em Manila foi de 15 C. As temperaturas são normalmente mais altas durante a estação da seca, de março a junho, quando o sol está quase diretamente em cima do arquipélago, principalmente quando o céus está sem nuvens.

A maioria das chuvas que chegam, causam tempestades. As tempestades tropicais violentas, chamadas de baguios ou tufões. Estas tempestades ciclônicas originam-se no Oceano Pacífico ocidental, normalmente durante o verão. Há, em média, seis tufões há cada ano, que são semelhantes a furacões Atlânticos. Os tufões são caracterizados através de ventos extremamente poderosos, tipicamente a mais de 160 km/h, e chuvas muito pesadas. Um tufão em 1911 depositou 117 cm de chuva na cidade de Baguio, em Luzon, dentro de um período de 24 horas. Os ventos fortes, as chuvas pesadas, e os mares altos podem ser muito destrutivos. A parte meridional das Filipinas, é quase que livre de tufões.

Geografia Física

Áreas como das Filipinas que estão mornas e úmidas durante o ano todo têm terras relativamente infecundas, por causa de bactérias e das chuvas que dissolvem os elementos básicos da terra. Alguns minerais insolúveis, como ferro, permanecem atrás e dão a cor marrom avermelhada. O resto, por fim, são deteriorados. Essas terras têm pequeno potencial para colheitas crescentes. Há, não obstante, alguma espécie de floresta tropical que adaptou-se as terras rasas onde elas são nutridas por plantas deterioradas ou por microrganismos. Uma vez existindo florestas, elas são queimadas, exploradas comercialmente ou extintas por causas naturais. 

Porém, há duas exceções muito significantes à qualidade de terra geralmente pobre: depósitos vulcânicos e aluviais. As terras derivaram de recentes cinzas vulcânicas, composta de materiais ácidos, ‘mas podem ser extremamente férteis. Os sedimentos constantemente levados pelos rios renovam a fertilidade de tais áreas e permitem a frequente determinação agrícola.

Fauna e Flora das Filipinas

A Filipinas quase foi arborizada completamente antes da vida humana. Hoje menos que metade da área de terra total tem postos de árvores, e a cada dia, são destruídas mais florestas, talvez para sempre. A vida do restante das plantas é altamente diversificada e típica de florestas úmidas tropicais. Incluem muitas espécies de árvores e outras vidas de plantas. Entre espécies de árvores, predominam um pouco mais de 50 variedades, que correspondem a 70% da madeira comercializada. Esta família de árvores consiste em espécies que são normalmente bastante altas. Elas têm folhas perenes e contêm resinas aromáticas. Estes tacos tropicais normalmente acontecem em postos relativamente densos. 

Além de árvores, as florestas filipinas contêm milhares de espécies de plantas e samambaias e umas 800 espécies de orquídeas. A maioria das áreas arborizadas extensas que ainda existem são localizadas em Mindanao, Palawan, e Mindoro. Áreas grandes de prados, ou cogonales, aparecem como resultado de repetidas queimadas. Estes prados são caracterizados através de gramas altas, frequentemente com 1 ou 2m de altura, com lâminas grossas e afiadas. Eles não têm nenhum valor comercial. 

Existem incontáveis espécies de mamíferos pequenos, pássaros e répteis que moram nas florestas, mas infelizmente, algumas espécies ficaram extintas por causa da destruição das florestas ou pelo espaço aberto para a agricultura ou para o uso urbano. Entre os animais que ainda existem estão macacos, ratos, cervos, gatos selvagens, morcegos, najas filipinas venenosas, e uma espécie rara de búfalo selvagem, chamado de tamarau. Este animal, só é achado na Ilha de Mindoro, existindo ainda apenas algumas centenas. Porcos selvagens que vagam as florestas são os descendentes dos antigos porcos familiarizados.

Dentre os animais extintos estão os crocodilos, a águia e um tipo de macaco. 

As florestas tropicais proveem abrigos ideais para insetos que são muito abundantes.

Recursos Minerais das Filipinas

Enquanto as Filipinas tem depósitos abundantes de alguns minerais e recursos de energia, não pode ser chamado de país rico em tais recursos porque há falta de recursos essenciais a uma sociedade urbana e industrial moderna. Cerca de 90% do combustível consumido no país tem que ser importado. Em 1990 isto correspondeu a quase 15% de suas importações. 

A quantia pequena de carvão que é minado não é bastante para ter um impacto significante na energia da nação ou nas necessidades industriais. O carvão que existe geralmente é de baixa qualidade. 

A Filipinas tem quantias significantes de potencial hidroelétrico. O desenvolvimento mais notável foi construído ao Maria Cristina Falls perto de Iligan em Mindanao do norte. Também há poder hidrelétrico em Luzon. Foram construídas plantas geradoras em Luzon e em Leyte. A Filipinas é o segundo maior produtor de energia térmica do mundo, perdendo somente para os Estados Unidos, mas esta fonte ainda provê uma parte pequena das necessidades de energia totais da nação.

Uma variedade de ores de metal é abundante nas ilhas. Os mais valiosos são ouro, cobre e níquel que junto compõem quase todas as exportações minerais totais. Estes minerais são sujeitos a flutuações de preços de mercado do mundo, assim o valor deles para a Filipinas não é consistente. Em 1980, por exemplo, estes metais compuseram aproximadamente um quinto de exportações totais, considerando que em 1983 os minerais incluíram menos que um décimo das exportações totais. 

A Filipinas é a maior produtora de cobre do Sudeste da Ásia e está entre o topo dos dez produtores no mundo. Dois quintos da produção total da nação vêm desta Ilha de Visayan central. Ouro e prata são abundantes em Luzon do norte, Mindanao do norte, e em algumas das Ilhas de Visayan. São localizados depósitos pouco desenvolvidos de ferro e níquel em Surigao, Mindanao.

Pessoas nas Filipinas

De acordo com o censo de 2010 a população da Filipinas era de 93.450.000, um aumento de 28% em relação à 1980 e, em 2016, estima-se que as Filipinas tem 103,6 milhões de habitantes. É a 14ª nação mais populosa no mundo e o terceiro mais populoso em Sudeste a Ásia depois da Indonésia e do Vietnã. Mais que 60% da população da Filipinas vivem nas áreas rurais. Elas trabalham na agricultura produzindo arroz, milho, cana-de-açúcar, e coco.

Mais de dois quintos da população mora em cidades. A maioria dos moradores das cidades, aproximadamente 12% da população total, reside em Manila, a capital da nação e maior centro urbano. Esta enorme aglomeração metropolitana de mais de 8 milhões de pessoas, faz a 23º maior área metropolitana do mundo. 

Quase a população filipina inteira consiste em pessoas malaias da raça Mongoloide. Coletivamente são chamados Filipinos, mas a população é subdividida em vários grupos de etnias. 

Os maiores destes grupos de etnias são os Tagalog, os Ilocano, os Bicol, os Pampangan, e os Pangasinan de Luzon; e os Cebuano, os Waray-Waray e os Hiligaynon das Ilhas de Visayan. Com aproximadamente 30% da população, os Tagalog são pessoas nativas da região de Manila e os Cebuano, com aproximadamente um quarto da população, são os maiores grupos.

Ainda há alguns conhecidos como Negritos que vivem nas áreas do planalto de Luzon, Mindanao, Panay, e algumass outras ilhas. Em 1971 a existência do Tasaday, uma tribo de Negrito previamente desconhecida de cerca de 25 pessoas em Mindanao foi descoberta. Eles pareceram estar morando em cavernas, como muitas pessoas da Idade de Pedra fizeram. Em 1986 perguntas sobre a autenticidade deles foram levantadas por alguns antropólogos que hoje acreditam que esta descoberta era uma brincadeira.

Grupos Étnicos-Linguísticos

O Filipino, o idioma nacional da Filipinas, está baseado no idioma de Tagalog. O Inglês que foi ensinado cedo nas ilhas desde a conquista americana é o segundo idioma mais comum, estes são os dois idiomas oficiais do país. São ensinados ambos os idiomas nas escolas, embora o inglês permaneceu o médio primário de instrução.

Regido pela Espanha durante quase 330 anos até 1898. Porém, o idioma espanhol é falado por menos que 1 por cento da população, apesar do regime colonial longo da Espanha.

A influência colonial americana prevaleceu de aproximadamente 1901 até 1940. Naquele período havia um sistema educacional americano e, com isto, o inglês falado hoje é considerado como um segundo idioma. Aproximadamente dois quintos da população falam o inglês. Junto com o Pilipino, idioma derivado do Tagalog. O inglês é um dos dois idiomas oficiais. 

A Filipinas, como o Sudeste asiático, geralmente é bastante diverso na maquiagem étnica e linguística. 

Existem aproximadamente 90 idiomas indígenas e dialetos. Só oito destes idiomas têm mais de um milhão de locutores cada. Os idiomas mais proeminentes e as porcentagens da população que os fala são: Tagalog, em sua forma unificada conhecida como Filipino (30%); Cebuano (24%); Ilocano (10%); Hiligaynon ou Ilongo (9%); Bicol (6%); Waray-Waray, ou Samar-Leyte (4%); Pampangan (3%); e Pangasinan (2%). Pessoas que falam algum destes oito idiomas como uma língua mãe compõem quase 90% da população. Esta diversidade de idiomas, junto com a introdução de um sistema de instrução estrangeiro durante o período colonial americano, facilitou a adoção do inglês como o idioma secundário. O inglês é o único idioma mais falado e é o médio de instrução em escolas ao longo da nação. Foram designados Filipino e inglês os dois idiomas oficiais em 1962. Outros idiomas estrangeiros secundários incluem o chinês e o espanhol. O chinês é falado pela minoria chinesa que reside principalmente nas cidades.

Distribuição da População

A população filipina é muito mal distribuída, com concentrações na Planície Central e nas ilhas de Visayan de Cebu, Negros, Panay, e Bohol. Desde os anos 30 houve migrações consideráveis às áreas rurais densamente povoadas, especialmente em Mindanao e no Vale de Cagayan de Luzon do norte. Esta redistribuição da população resultou em uma expansão mais plana das pessoas ao longo da nação.

A população tem aumentado a uma taxa anual de 2.5 a 3% entre o crescimento mais alto durante as últimas décadas. Este é o resultado de um coeficiente de natalidade cru alto do qual nasceram de 30 a 45 por mil desde os anos cinquenta, aproximadamente, e uma baixa taxa de morte crua de aproximadamente 15 por mil desde os anos cinquenta. A taxa de crescimento anual atual, implica que a população dobrará em aproximadamente 28 anos. Até mesmo se a taxa de crescimento desça 2%, o que é uma possibilidade improvável, ela dobrará em 35 anos.

Cultura das Filipinas

A Filipinas é uma das maiores nações asiáticas. Sua religião dominante é o Catolicismo romano, mas há também muitos muçulmanos. A preponderância de locutores ingleses é um resultado de mais de quatro décadas de controle pelos Estados Unidos. O contraste causado por ele foi um fator no conflito crescente entre as populações rurais e urbanas, e combustível para os comunista e insurreições muçulmanas. Ainda, a sociedade é caracterizada como um todo através de distinções afiadas entre rico e pobre, maiorias e minorias, privilegiado e desprivilegiado, etc. A existência destas divisões são parte da herança católica espanhola. Divisões sociais semelhantes seguraram o desenvolvimento econômico na América Latina.

A Família e a Sociedade nas Filipinas

A unidade social básica nas Filipinas foi tradicionalmente a família, frequentemente que inclui os avós e outros parentes. Em casas tradicionais, homens são as cabeças das casas e são responsáveis para o bem estar financeiro da família. Porém, não são restringidas as mulheres criar as crianças, elas trabalham frequentemente fora da casa. As mulheres Filipinas trabalham em uma grande variedade de trabalhos e dirigem seus próprios negócios. 

Crianças Filipinas aprendem cedo a cuidar das suas funções na família deles. Eles aprendem que eles devem, em troca, cumprir suas obrigações perante a família. Como crianças, as responsabilidades deles incluem respeito aos anciões, o ao cuidado de irmãos mais jovens, o desempenho de tarefas domésticas, e comportamento que trará honra para a família. 

Nas famílias católicas, as crianças são batizadas quando elas têm uma ou duas semanas de idade. Eles são confirmados entre 5 e 8 anos. O batismo e cerimônias de confirmação também têm significado religioso. 

Os Filipinos geralmente não são considerados adultos até que se casem e comecem a criar uma família. O matrimônio une duas famílias juntas, e o nascimento de crianças fortalece-as. As condições de alojamento variam com a localização da casa (rural ou urbana) e com o estado socioeconômico da família. Uma habitação rural tradicional consiste em um ou dois quartos. Este edifício pequeno normalmente é elevado vários metros sobre o solo em madeira para proteger a casa de inundações e pestes e prover um abrigo e área de armazenamento para animais, colheitas, e utensílios. São abrigados frequentemente galos de prêmio em gaiolas debaixo da casa. 

Por causa das migrações do país para a cidade extensa, houve uma taxa natural de aumento da população, com escassez de moradias. Isto é especialmente verdade na área de metropolitana de Manila. Famílias de baixa renda nas cidades são abarrotadas em rua suja com materiais de água inadequados, serviço de saúde pública pobre, e frequentemente sem eletricidade. 

Os residentes mais prósperos de Manila, têm casas próprias tradicionais do estilo espanhol ou de rancho mais moderno. Todas as cidades grandes na Filipinas têm áreas residenciais luxuosas. Estes bairros são segregados fisicamente do resto da cidade por paredes altas de concreto, com vidros quebrados ou arame farpado embutidos no topo.

Comida e Vestimenta

A principal comida da maioria dos Filipinos é o arroz. Este é completado com peixe e outro frutos do mar, galinha, e porco. 

O milho é o grampo para aproximadamente um quinto da população que vive em áreas não satisfatórias para a produção de arroz ou não dispõe de arroz. Colheitas de raízes, inclusive batatas e cassava, que são comestíveis básicos para a minoria das famílias de baixa renda. Dietas também incluem uma ordem de frutas tropicais: bananas, maçãs de estrela, mangas, mamões e o durian de cheiro forte, que é nativo do Sudeste da Ásia. É uma árvore que proporciona uma fruta dura, do tamanho de um coco, com polpa comestível. Embora a polpa tem um gosto doce, tem um odor bastante pungente.

Uma comida típica na Filipinas pó de incluir arroz fervido, bihon (talharins de arroz), pesque, legumes guisados, e frutas. Lechon, um porco inteiro enchido com arroz ou bananas, é preparado em ocasiões especiais, como a festa anual celebrada em barangays e cidades católicas romanas da Filipinas. O porco é assado em um cuspe de bambu e é servido com um molho feito do fígado de porco. Bibingka, feito de massa de arroz, é uma sobremesa popular. Bebidas alcoólicas nativas incluem tuba (suco de coco fermentado), basi (suco de cana-de-açúcar fermentado), e lambanog que é destilado de arroz fermentado. Balut, um embrião de pato parcialmente formado em um ovo que foi fervido por alguns momentos, é vendido por vendedores ambulantes pelas noites na área de Manila. É recomendado que esses que tentam esta delicadeza pela primeira vez devessem comer isto na escuridão, assim eles não podem ver o que eles estão a ponto de tragar.
Um artigo de vestuário tradicional para homens é o tagalog de barong, uma camisa exterior bordada. Embora seja um artigo de vestuário cotidiano, uma versão deste pode ser usada frequentemente nas ocasiões mais formais. Mulheres usam borboleta-sleeved, uma espécie de terno para ocasiões formais. Os vários grupos muçulmanos no sul e as tribos montesas têm os próprios artigos de vestuário distintivos. Os muçulmanos de Maranao e de Mindanao meridional, por exemplo, têm o malong colorido, é um pano grande embrulhado ao redor do corpo e é usado por homens e mulheres.

Religião das Filipinas

A República das Filipinas é a única nação predominantemente Cristã na Ásia e tem uma herança sem igual de culturas malaias, espanholas, e americanas (O Islã e Budismo são as religiões dominantes da região.) 

Por outro lado, a herança espanhola é visível em outras características de vida nacional. Por exemplo, aproximadamente 85% da população são católicos romanos; há predominância de nomes de lugares e nomes de família espanhóis.

Aproximadamente 85% dos Filipinos são católicos romanos. Aproximadamente 3% pertencem a denominações protestantes trazidas para as ilhas por missionários durante a era de regra americana. Duas denominações Cristãs de origem local também emergiram: Ni de Iglesia Cristo (Tagalog para " Igreja de Cristo ") e o Aglipayan ou Igreja Independente filipina. As contas de grupos anteriores para quase 1.5% da população, e a Independente, 4%. A Igreja Independente Filipina começou em 1888 como um protesto contra dominação da Igreja católica romana através de clero espanhol. Não obstantes, permaneceram católicos na prática. Ni de Iglesia Cristo foi fundado em 1914 e hoje é um de perto tricote e seita muito nacionalista. Seu distintivo pode ser achado em edifícios de grandes igrejas modernas, caiados por toda parte nas cidades grandes da Filipinas. Sem dúvida o maior está em Cidade de Quezon perto da Universidade do campus de Filipinas. Este edifício também aloja a sede internacional da denominação. O Islã apareceu primeiro na Filipinas meridional no século XIII ou XIV. Os primeiros muçulmanos para chegar provavelmente eram os comerciantes do Oriente Médio ou de áreas vizinhas do que é hoje a Indonésia e a Malásia. Uma história longa de estrondo entre os espanhóis mais poderosos e numerosos e os muçulmanos impediram o Islã de estender sua influência nas ilhas centrais do norte. Não obstante, nem os espanhóis, os americanos, nem os Filipino cristãos poderiam desalojar os muçulmanos da pátria deles em Mindanao e o Arquipélago de Sulu. Muçulmanos fazem agora para cima aproximadamente 4% da população. Os budistas e outras religiões respondem por 2% da população.

Literatura das Filipinas

A literatura filipina data da era antes da conquista espanhola. O Tagalog cedo e alguns outros grupos tiveram uma escritura que eles usaram em tiras de bambu ou palma. A maioria destas escritas foram destruída pelos missionários espanhóis. Do que permaneceu, alguns pedaços sobrevivem por causa dos materiais altamente perecíveis nos quais eles foram escritos. Foram passadas histórias de Filipinos nativas, porém, de uma geração para outra como narrativas orais. Entre estas histórias estão " Hudhod " e " Alim, " contados pelas pessoas de Ifugao de Luzon do norte, e o " Daranaga " dos muçulmanos de Maranao de Mindanao.

O primeiro livro produzido em espanhol na Filipinas era um trabalho religioso, ' Doctrina Cristiana' (Ensino Cristão), aos quais missionários imprimiram por meio de blocos de madeira em 1593. O primeiro livro a ser imprimido de tipo movível saiu depois de alguns anos. É titulado ' Pastrimerias' e foi escrito pelo padre Francisco de San José. A maioria dos trabalhos impressos cedo teve temas religiosos e foi escrito por espanhóis. Os mais conhecidos escritores nativos são Francisco Balagtas que é conhecido como o Príncipe de Poetas de Filipino. A sátira política clássica dele, ' Florante e Laura', foi escrito no século XIX.

Seguindo a abertura de escolas espanholas para Filipinos durante a segunda metade do século XIX, mais publicações por escritores nativos começaram a aparecer. Poemas, composições, e romances floresceram em 1890 durante o movimento dos Filipinos para a independência. Entre as figuras literárias principais do período esta Marcelo H. del Pilar, Graciano Lopez Jaena, e a maioria de Jose Rizal, médico eminente e patriota como também um homem de cartas. Rizal escreveu os romances ' Noli eu tangere' (publicou como ' O Cancer' Social, 1886) e ' El filibusterismo' (O Reinado de Cobiça, 1891.)

Os escritores Filipinos viram que o Tagalog usado evocava frequentemente sentimentos nacionalistas pela poesia e jogos. Alguns dos trabalhos deles foram proibidos como subversivo por administradores americanos. Durante o período de 1910 a 1925, frequentemente chamou a " idade dourada do drama filipino, " os dramaturgos dianteiros que escreveram em Tagalog eram Severino Reyes e Patricio Mariano. Com a introdução de inglês nas escolas, se tornou o idioma principal de literatura depressa.

Governo e Administração

A Filipinas alcançou independência política em 1946 que seguiu quatro anos de ocupação das forças armadas japonesas durante a Segunda Guerra Mundial. Embora houve alguma depois desta, a Filipinas não fez questão de correr atrás do progresso, como em outras nações asiáticas como o Japão, Coreia do Sul, Taiwan, e Cingapura. A persistência política, ambiental, e os problemas da população dificultam o nível geral de prosperidade crescer. 

A Filipinas é um dos cinco sócios que fundaram a Associação das Nações Asiáticas de Sudeste (ASEAN), um mercado comum econômico que foi formado em 08 de agosto de 1967. Os outros sócios fundados eram a Indonésia, Tailândia, Malásia, e Cingapura. Estes geralmente têm economia de livre mercado e negociam com os Estados Unidos, Japão, e as nações da Europa Ocidental, através de alianças políticas e comerciais. 

Segundo a constituição de 1973, exercem o poder executivo o presidente e vice-presidente, eleitos por quatro anos. O Congresso Nacional compõem-se de Senado (24 membros eleitos por seis anos) e da Câmara dos Deputados (107 representantes eleitos por quatro anos). Os integrantes dos órgãos judiciários (supremo tribunal, tribunais de apelação, cortes provinciais, municipais e juizes de paz) são nomeados pelo presidente da República. Os governos das províncias e dos municípios são escolhidos pelo voto popular. A Filipinas tem o regime republicano.

Educação e Recreação

A instrução elementar na Filipinas é compulsória pelo sexto grau nas cidades e pelo quarto grau nas áreas rurais. Embora aproximadamente 20% do orçamento nacional é designado para educação, possui o mais baixo índice de analfabetismo do Sudeste Asiático. O sistema educacional, geralmente modelado dos Estados Unidos: a instrução elementar gratuita dura 4 anos, e asecundária também de 4 anos. Já o ensino superior é ministrado em várias universidades, entre as quais destacam-se as de San Carlos, em Cebu; Santo Tomás; e de Manila em Manila; e a Universidade das Filipinas em Rizal. foi reorganizado nos anos setenta.

www.klimanaturali.org