Rio Mamoré, Brasil/Bolívia

Rio Mamoré, Brasil/Bolívia
Rio Mamoré, Brasil/Bolívia
Rio Mamoré
A presença de correntezas em seu curso não impede a navegação na maior parte do Rio Mamoré, rio de origem andina que faz parte da bacia do Amazonas.

O Rio Mamoré corre principalmente pelo centro e o norte da Bolívia, pelos departamentos de Santa Cruz e Beni, numa extensão total de aproximadamente 1.705km. Em seu curso alto, em Santa Cruz, é conhecido pelo nome de rio Grande e recebe muitos afluentes vindos da cordilheira oriental dos Andes, como o Piray, que banha a cidade de Santa Cruz.

Depois de receber pela esquerda o Chaparé e o Ichilo, o rio passa a denominar-se Mamoré e, na direção sul-norte, atravessa a planície de Moxos, que constitui um antigo leito lacustre. Numerosos afluentes andinos, como o Sécure, o Apere e o Yacuma, deságuam em sua margem esquerda. Pela direita, o Mamoré recebe o Iténez (Guaporé, no Brasil) que, ao longo de uma grande parte de seu curso, delimita a fronteira entre Bolívia e Brasil, até se unir ao Beni em Villa Bella e formar o Madeira, um dos mais importantes afluentes do Rio Amazonas. As rotas fluviais do Mamoré estendem-se através de planícies e selvas até a cidade brasileira de Guajará-Mirim, no estado de Rondônia, ponto terminal da Estrada de Ferro Madeira-Mamoré.

www.klimanaturali.org