Memórias, Sonhos e Reflexões | Carl Gustav Jung

Memórias, Sonhos e Reflexões | Carl Gustav Jung

Memórias, Sonhos e Reflexões | Carl Gustav Jung"Sentia-me muitas vezes de tal forma agitado que recorri a exercícios de ioga para desligar-me das emoções. Mas como o meu intuito era fazer a experiência do que se passava em mim, só me entregava a tais exercícios para recobrar a calma, a fim de retomar o trabalho com o inconsciente. Quando readquiria o sentimento de mim mesmo, abandonava o controle e cedia a palavra às imagens e vozes interiores. Os hindus, pelo contrário, utilizam a ioga com a finalidade de eliminar completamente a multiplicidade das imagens e dos conteúdos psíquicos. Na medida em que conseguia traduzir as emoções em imagens, isto é, ao encontrar as imagens que se ocultavam nas emoções, eu readquiria a paz interior. Se tivesse permanecido no plano da emoção, possivelmente eu teria sido dilacerado pelos conteúdos do inconsciente. Ou, talvez, se os tivesse reprimido, seria fatalmente vítima de uma neurose e os conteúdos do inconsciente destruir-me-iam do mesmo modo. Minha experiência ensinou-me o quanto é salutar, do ponto de vista terapêutico, tornar conscientes as imagens que residem por detrás das emoções. (...).

Para apreender as fantasias que me agitavam de maneira subterrânea, era necessário descer a elas. Mas quanto a isto, eu tinha não só uma série de resistências como também sentia, expressamente, angústia. Temia perder o autocontrole, tornando-me presa do inconsciente e, como psiquiatra, sabia claramente o que isto significava. No entanto, era necessário ousar e tentar apoderar-me dessas imagens. Se não o fizesse corria o risco de ser tomado por elas. Um motivo importante na apreciação desses riscos era minha convicção de que não poderia esperar de meus doentes que tentassem aquilo que eu mesmo não ousara fazer. O pretexto de que os doentes tinham um guia ao seu lado não lograva convencer-me. Eu sabia que o suposto guia, isto é, eu mesmo, não conhecia ainda essa matéria em função de uma experiência pessoal, possuindo a seu respeito, no máximo, alguns preconceitos teóricos de valor duvidoso. A ideia de que eu ousava aventurar-me numa empresa arriscada, na qual me obstinava, não somente para mim, mas também para meus doentes, socorreu-me poderosamente em muitas fases críticas."

www.megatimes.com.br

www.klimanaturali.org