Cultura Chichimeca | México

Tags

Cultura Chichimeca | México

Cultura Chichimeca

Os chichimecas, cujo nome significa "povo do cão", constituíram um grupo de povos indígenas que, procedentes do norte, invadiram a zona central do atual México nos séculos XII e XIII, encerrando a hegemonia tolteca na região. Mais habilidosos e bem armados que seus inimigos, dominaram sobretudo devido ao uso do arco e da flecha.

Conhecidos por sua belicosidade, os chichimecas foram, segundo a lenda asteca,  antepassados da grande civilização de Tenochtitlan, capital dos astecas.

Ao ocupar os domínios toltecas, os chichimecas, originariamente caçadores e coletores, assimilaram as formas superiores daquela cultura, desde as técnicas de cultivo da terra até à arte da cerâmica. Embora nunca tenham consolidado um estado hegemônico, os chichimecas mantiveram a unidade política de princípios do século XIII até meados do século XV. As cidades chichimecas rivalizaram entre si e entraram em conflito com o crescente poderio de Tenochtitlan. Em 1431, o soberano chichimeca Netzahualcóyotl iniciou em Texcoco um período de grande esplendor. Seu filho enfrentou o expansionismo de Tenochtitlan, e após sua morte, em 1516, o tlatoani (soberano) asteca Montezuma II colocou no trono de Texcoco seu sobrinho Cacama, extinguindo o poder dos chichimecas.

No aspecto religioso, os chichimecas adoravam as forças da natureza, especialmente o Sol, ao qual erigiram numerosos templos e ofertaram sangrentos sacrifícios. Os templos também eram utilizados para observações astronômicas. Sua cultura foi muito influenciada pelos astecas.