Catar | Aspectos Geográficos e Socioeconômicos do Catar

Tags

Catar | Aspectos Geográficos e Socioeconômicos do Catar


Geografia: Área: 11.437 km². Hora local: +7h. Clima: árido tropical. Capital: Doha. Cidades: Doha (280.000), Ar-Rayyan (180.000), Al-Wakrah (35.000), Umm Sa'id (20.000).

População: 720 mil; nacionalidade: catariana; composição: árabes catares 25%, outros árabes 15%, paquistaneses 18%, indianos 18%, iranianos 10%, outros 14%. Idioma: árabe (oficial). Religião: islamismo 82,7%, cristianismo 10,4% (católicos 6%, outros 4,3%), outras 4,6%, sem religião 2,3%.

Relações Exteriores: Organizações: Banco Mundial, FMI, OMC, ONU, Opep. Embaixada: 4200, Wisconsin Avenue NW, suite 200, Washington D.C. 20016, EUA.

Governo: Monarquia. Div. administrativa: 9 municipalidades. Chefe de Estado e de governo: emir Hamad bin Khalifa al-Thani (desde 1995). Partidos: não há. Legislativo: não há. Constituição: 2003.

O Catar está localizado na península de Catar no golfo Pérsico, no Oriente Médio, O País árabe tem um território extremamente árido. Quase não há vegetação natural e as regiões mais elevadas ficam a apenas 40 metros de altitude. Como a terra é pouco fértil, a maior parte dos alimentos consumidos é importada. Cerca de 75% da população é formada por imigrantes, uma das mais altas taxas do mundo. Até o fim dos anos 1940, Catar era muito pobre e suas atividades econômicas se limitavam à criação de camelos e à pesca de peixes e pérolas. Com a exploração de extensos campos petrolíferos, a renda per capita cresce bastante. Atualmente há investimentos na indústria pesada e na extração de gás natural, como alternativa à produção de petróleo, cujas jazidas devem esgotar-se ainda no século XXI.

CATAR, ASPECTOS GEOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DO CATAR

História do Catar

A península de Catar participa ativamente, na Antiguidade, do comércio entre a Suméria (região do atual Iraque) e a Índia. Islamizada no século VII, é conquistada pelo emir de Bahrein no século XI. Em 1868, com o apoio do Reino Unido, torna-se independente de Bahrein. Os britânicos instalam a família al-Thani no poder e mantêm controle sobre a defesa e a política externa até 1971, quando a independência é proclamada. Em 1972, o príncipe Khalifa bin Hamad al-Thani dá um golpe de Estado contra seu primo, Hamad, e assume o governo.

Novo emir - Na década de 1980, o país envolve-se em disputa com Barein pela posse das ilhas Hawar e pela delimitação de suas águas territoriais. Em 1991 solicita à Corte Internacional de Justiça (CIJ) definição sobre a soberania das ilhas. O emir Khalifa bin Hamad al-Thani é deposto pelo próprio filho, Hamad bin Khalifa al-Thani, em 1995. O novo emir sufoca uma tentativa de golpe de Estado, no ano seguinte, e em 1997 reconcilia-se com o pai, retirando as acusações de desvio de dinheiro do Tesouro nacional. Hamad inicia processo de abertura política controlada. O canal de TV por satélite Al Jazeera, lançado em 1997, apresenta noticiários e debates sem censura, algo incomum nos países árabes. Em 1999 são realizadas eleições para a formação de um conselho consultivo municipal em Doha. As mulheres podem, pela primeira vez, votar e candidatar-se.

Bandeira do Catar

A Corte Internacional de Justiça decide, em 2001, que Barein tem a soberania sobre as ilhas Hawar. No mesmo ano, Catar e Arábia Saudita assinam um acordo final sobre fronteiras entre os dois países. A partir de março de 2003, Catar abriga a sede das forças militares dos Estados Unidos (EUA) que lideram a guerra contra o Iraque. Os EUA retiraram seu quartel-general e boa parte de suas tropas da Arábia Saudita, para reduzir a tensão interna no país vizinho. Em abril, referendo popular aprova a nova Constituição do país, que prevê o início de uma vida parlamentar, com a eleição direta, a partir de 2005, de 30 dos 45 membros de um Conselho Consultivo. Em decisão inesperada, anunciada em agosto, o emir designa, como seu sucessor, o filho mais novo, príncipe Tamim, em lugar do herdeiro antes definido, o príncipe Jassim.

Russos condenados - Em fevereiro de 2004, o ex-presidente da Chechênia Zelimkhan Yandarbiyev morre em um atentando a bomba em Doha, onde morava. O governo do Catar acusa e prende dois espiões russos pelo assassinato. A Federação Russa nega qualquer participação na morte do líder checheno, e as relações diplomáticas entre os dois países se deterioram. Em junho, a Justiça do emirado condena os dois russos à prisão perpétua. Em maio de 2004, o emir anuncia uma nova legislação trabalhista, a mais avançada do mundo árabe. A lei protege os direitos de todos os trabalhadores, inclusive os estrangeiros, concede igualdade entre homens e mulheres e prevê a liberdade sindical.

Doha, Capital do Catar
Doha, Capital do Catar

Al Jazeera, uma voz árabe na mídia global

O governo do Catar patrocina uma rede de televisão mais conhecida no exterior do que no próprio país — a Al Jazeera, que produz e distribui informação sobre o mundo árabe e muçulmano. Caso único de uma emissora de TV com alcance internacional fora da Europa e dos EUA, a Al Jazeera ganhou notoriedade por destacar os pontos de vista não-ocidentais em conflitos como o do Afeganistão, o do Iraque e o da Palestina. Essa atitude a tornou um motivo constante de críticas do governo norte-americano, que condena especialmente a divulgação, em seus noticiários, de vídeos com mensagens do líder terrorista Osama bin Laden. A resposta da emissora é que sua cobertura é objetiva e que todos os lados dos conflitos devem ser ouvidos, até mesmo os terroristas. A programação da Al Jazeera tem uma audiência de 40 milhões de espectadores, espalhada entre o Marrocos e a Indonésia. Seu sucesso se deve, em grande parte, à informação jornalística livre de interferência de governos — algo inédito no mundo árabe — e à ousadia no tratamento de alguns temas, como o comportamento sexual e a situação da mulher nos países de maioria muçulmana. Mas o governo do Catar impõe um rígido limite à emissora quando são abordados os assuntos internos do emirado — os noticiários sobre política doméstica são fortemente controlados pelos órgãos oficiais.


www.klimanaturali.org
www.geografiatotal.com.br