Malawi | Aspectos Geográficos e Socioeconômicos do Malawi

Tags

Malawi | Aspectos Geográficos e Socioeconômicos do Malawi


Geografia: Área: 118.484 km². Hora local: +5h. Clima: tropical (maior parte) e tropical de altitude (O). Capital: Lilongwe. Cidades: Blantyre (560.000), Lilongwe (550.000) (aglomeração urbana), Mzuzu (99.800).

População: 15,2 milhões; nacionalidade: malawiana; composição: maraves 58,3% (inclui nianjas, cheuas, tongas e timbucas), lomues 18,4%, iaos 13,2%, engonis 6,7%, outros 3,4%. Idiomas: chicheua, inglês (oficiais). Religião: cristianismo 76,8% (católicos 24,7%, protestantes 19,6%, independentes 16,8%, outros 15,7%), islamismo 14,8%, crenças tradicionais 7,8%, outras 0,4%, sem religião 0,3%. Moeda: quacha malawiana.

Relações Exteriores: Organizações: Banco Mundial, Comunidade Britânica, FMI, OMC, ONU, SADC, UA. Consulado Honorário: Tel. (11) 5181-5433, fax (11) 5181-0031 – São Paulo (SP).

Governo: República presidencialista. Div. administrativa: 3 regiões, subdivididas em distritos. Partidos: Frente Democrática Unida (UDF), do Congresso Malawi (MCP), Aliança Nacional Democrática (NDA). Legislativo: unicameral – Assembléia Nacional, com 193 membros. Constituição: 1995.

O Malawi é um pequeno país sem saída para o mar, localizado no sudeste da África, tem 20% da área ocupada pelo lago Malawi, o terceiro mais extenso do continente. Montanhoso e com a superfície coberta por savanas e florestas tropicais, atrai turistas por seus parques de animais selvagens e aldeias tribais. A agricultura emprega a maior parte da força de trabalho. Malawi depende de ajuda externa, principalmente da África do Sul, do Zimbábue, dos Estados Unidos da América e do Reino Unido.



MALAWI, ASPECTOS GEOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DO MALAWI

História do Malawi

Bandeira do MalawiO nome do país deriva de seus primeiros habitantes, os marauis, povo bantu que migra para a região antes da conquista europeia. O território torna-se protetorado britânico em 1891, com o nome de Niassalândia a partir de 1907. Em 1953 integra uma federação com as colônias britânicas da Rodésia do Norte (atual Zâmbia) e da Rodésia do Sul (atual Zimbábue). A federação é dissolvida em 1963, e Niassalândia adquire autonomia, com Hastings Kamuzu Banda, do Partido do Congresso Malawi (MCP), como primeiro-ministro. A independência ocorre em 1964. O país assume o nome Malawi, e Banda governa de modo autoritário, tornando-se em 1971 presidente vitalício. Sob pressão interna e externa, Banda aceita a realização de referendo, em 1993, que aprova o pluripartidarismo. As eleições de 1994 são vencidas pela Frente Democrática Unida (UDF), e seu líder, Elson Bakili Muluzi, é eleito presidente. O novo governo anistia presos políticos e revoga a pena de morte. Em 1999, Muluzi é reeleito.
 Lilongwe, Capital do Malawi
 Lilongwe, Capital do Malawi
Em 2002, Muluzi fracassa ao tentar apoio para uma nova reeleição. No ano seguinte lança o ministro do Planejamento Econômico, Bingu wa Mutharika, à sua sucessão. Mutharika vence as eleições em maio de 2004. Mesmo com apenas 49 deputados, a governista UDF consegue 99 votos (51%) para eleger o presidente do Congresso. Relatório de 2004 mostra que 7,4% da população tem o vírus da aids.


http://www.klimanaturali.org
http://www.geografiatotal.com.br