Nova Zelândia, Aspectos Gerais da Nova Zelândia

Nova Zelândia, Aspectos Geográficos e Socioeconômicos da Nova Zelândia

NOVA ZELÂNDIA, ASPECTOS GEOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DA NOVA ZELÂNDIAGeografia – Área: 270.534 km². Hora local: +15h. Clima: temperado oceânico. Capital: Wellington. Cidades: Auckland (1.150.000), Wellington (370.700), Christchurch (350.100), Hamilton (170.000) (aglomerações urbanas) (2016).

População – 4,1 milhões (2016); nacionalidade: neozelandesa; composição: europeus 86% (principais: britânicos), maoris 10%, samoanos e polinésios 4%. Idiomas: inglês, maori (oficiais). Religião: cristianismo 83,5% (protestantes 24,1%, anglicanos 21,4%, sem filiação 17,1%, católicos 12,8%, outros 8,1%), sem religião 12,7%, outras 2,8%, ateísmo 0,9%. Moeda: dólar neozelandês.

Relações Exteriores – Organizações: Apec, Banco Mundial, Comunidade Britânica, FMI, OCDE, OMC, ONU. Embaixada: Tel. (61) 248-9900, fax (61) 248-9916 – Brasília (DF); e-mail: zelandia@terra.com.br.

Governo – Monarquia parlamentarista. Div. administrativa: 2 ilhas (do Norte e do Sul) subdivididas em conselhos regionais. Chefe de Estado: rainha Elizabeth II, do Reino Unido. Partidos: Trabalhista (LP), Nacional (NP), Nova Zelândia Primeiro (NZFP), Coalizão Progressista, Aliança, Verde. Legislativo: unicameral – Casa dos Representantes, com 120 membros. Constituição: não há Constituição escrita.

Territórios administrados: Ilhas Cook, Niue e Toquelau.

A Nova Zelândia é constituída de duas grandes ilhas, separadas pelo estreito de Cook, localizadas no sul da Oceania. A maioria da população vive na Ilha do Norte. A Ilha do Sul é cortada por uma cadeia montanhosa, os Alpes do Sul. Os maoris, habitantes nativos, chamam o país de Aotearoa, que significa terra da longa nuvem branca. Grandes rebanhos de ovinos, bovinos e suínos possibilitam produção significativa de lã, carne e laticínios. Há também reservas de carvão, petróleo e gás natural. O turismo é importante fonte de renda. O país tem o 18º mais alto Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) do mundo.dados gerais

História da Nova Zelândia

Os maoris, originários da Polinésia, chegam à Nova Zelândia no século IX. O arquipélago é descoberto em 1642 pelo holandês Abel Tasman, que o batiza de Nova Zelândia em referência à província holandesa de mesmo nome. Em 1769, o navegador James Cook reivindica as ilhas para a Coroa Britânica, e, em 1814, missionários britânicos ali se instalam. O Tratado de Waitangi, de 1840, oficializa a anexação das ilhas, como colônia, à Coroa. O tratado garante aos maoris a proteção e a posse dos locais em que vivem. A violação do acordo pelos colonizadores britânicos, porém, provoca as guerras maoris. Os nativos são dizimados e expulsos de suas terras, que passam a ser utilizadas para agropecuária. Desde 1994, o governo tem se empenhado em devolver as terras maoris que ainda estão sob sua posse às comunidades nativas ou em lhes conceder indenização financeira.

Bandeira da Nova ZelândiaBem estar social - A Nova Zelândia é um dos países pioneiros nas políticas de bem-estar social. Leis que regulam aposentadoria, educação e benefícios aos trabalhadores de origem britânica são aprovadas a partir de 1898. É também o primeiro do mundo a aprovar o sufrágio feminino, em 1893. Em 1907 torna-se domínio britânico autônomo, como parte da Comunidade Britânica, obtendo a independência formal em 1947. O Partido Liberal domina a cena política entre 1891 e 1912, sendo substituído pelo Partido Reformista (1912/1928).

Ajuste econômico – O Partido Trabalhista (LP), fundado em 1916, e o Partido Nacional (NP), surgido em meio à crise econômica mundial dos anos 1930, alternam-se no poder desde 1931. Em 1984, os trabalhistas vencem as eleições. O primeiro-ministro David Lange elimina subsídios à agricultura e promove privatizações. Sua política antinuclear marca os anos 1980 e cria incidentes com a França, os Estados Unidos (EUA) e a Austrália. Vitorioso nas eleições de 1990, o NP promove ajuste econômico e cortes nas áreas sociais. Em 1999, a Nova Zelândia integra-se à força de paz da Organização das Nações Unidas (ONU) no Timor-Leste. Nas eleições parlamentares desse ano, o LP conquista 49 das 120 cadeiras, formando governo de coalizão com a Aliança e o Partido Verde. Helen Clark (LP) é a primeira-ministra.
Wellington, Capital da Nova Zelândia
Wellington, Capital da Nova Zelândia
Auckland, maior cidade da Nova Zelândia
Auckland, maior cidade da Nova Zelândia
Nas eleições de 2002, o LP conquista 52 das 120 cadeiras do Parlamento, enquanto o NP fica com 27. Os trabalhistas formam governo com a Coalizão Progressista, e Helen Clark se mantém como primeira-ministra. Em maio de 2004, lideranças maoris organizam protestos com milhares de pessoas contra o projeto do governo de nacionalizar as praias do país. Segundo os maoris, a proposta viola seus direitos ancestrais sobre as áreas litorâneas. Em dezembro, o Parlamento aprova, por 65 votos a 55, polêmica lei que reconhece a união civil entre pessoas do mesmo sexo.

Fonte: http://www-geografia.blogspot.com.br/