Pêssego (Prunus persica)

Pêssego (Prunus persica)

#Pêssego (Prunus persica)

Originário provavelmente da China, o pêssego foi introduzido na Índia, na antiga Pérsia e na Grécia, de onde se dispersou pela Europa. Trazido para a América após o descobrimento, encontrou no Rio Grande do Sul as melhores condições do território brasileiro para a produção de boas safras.

Pêssego é o fruto do pessegueiro (Prunus persica), árvore da família das rosáceas, como a roseira, a macieira e a pereira. Quando cultivado para fins comerciais, o pessegueiro é submetido a constantes podas que o mantém na faixa dos três metros de altura. Como as demais fruteiras de clima temperado, perde as folhas durante o inverno. As flores, cor-de-rosa ou brancas, desabrocham nos galhos nus antes da brotação da nova folhagem, característica especial que as torna muito usadas em decoração de ambientes.

O pessegueiro é propagado por enxerto e o plantio se dá em junho e julho, antes da brotação. Frutifica aos três anos e se expande até quase os 15. Até o terceiro ano, são feitas podas de formação, que deixam no tronco apenas quatro ou cinco galhos, e nos anos seguintes, durante o repouso de inverno, podas de frutificação, para deixar os galhos mais vigorosos. Está bem adaptado ao clima dos Estados Unidos, Chile e Argentina, hoje entre os maiores produtores mundiais. Muitas variedades brasileiras foram desenvolvidas especialmente para o clima local e são consideradas precoces, quando seus frutos amadurecem até meados de novembro; medianas, entre novembro e dezembro; e tardias, a partir de janeiro.

www.klimanaturali.org