Rio Ganges na Índia e Bangladesh

Rio Ganges na Índia e Bangladesh

Rio Ganges na Índia e BangladeshO rio Ganges atravessa a Índia e Bangladesh ao longo de 2.506km e sua bacia ocupa uma superfície de 975.900km2. Nasce em Uttar Pradesh, no estado indiano de Garhwal, na vertente meridional do Himalaia, a 4.500m de altitude, formado pela união de dois rios de origem glacial, o Bhagirathi e o Alaknanda.

Para o Hinduísmo, o Ganges é um dos rios sagrados da Índia. Os ritos de ablução realizados no Ganges têm caráter purificador e atraem, todos os anos, milhares de peregrinos a cidades como Varanasi (também conhecida como Benares) e Allahabad.

A partir da cidade de Hardwar, depois das montanhas Siwalik, o Ganges penetra na fértil planície que leva seu nome e banha Kanpur, Allahabad, Varanasi, Patna e Bhagalpur. Abaixo desta última cidade, toma a direção sul e se divide em dois braços. O Padma é o braço principal e, em Bangladesh, a 225km da foz, une-se ao Brahmaputra para formar o maior delta do mundo, no golfo de Bengala. Essa imensa superfície de deposição recebe um aluvionamento de um milhão de toneladas por dia. O outro braço é o Hooghly, que desemboca nas imediações de Calcutá.

O Ganges é pouco profundo e o volume de águas apresenta grandes variações, provocadas pelo degelo das neves do Himalaia e pelas chuvas de monções. Seu caudal médio é de 1.400m3/s mas, no verão, época de enchentes, às vezes ultrapassa 70.000m3/s. Seus principais afluentes provêm do Himalaia (Ghaghara, Gandak, Yamuna) e do Decan (Son).

A bacia do rio Ganges é uma das regiões mais férteis e densamente povoadas do mundo. Na planície aluvial desenvolve-se uma próspera agricultura, com destaque para os cultivos do arroz, juta, oleaginosas, cana-de-açúcar, trigo, milho e cevada. Em algumas áreas do oeste e do sudoeste, a irregularidade das precipitações torna necessária a irrigação, feita por meio de canais, como o do alto Ganges e o Sarda.

Rio Ganges
Rio Ganges
www.klimanaturali.org