sexta-feira, 3 de março de 2017

Linha do Equador

Linha do Equador

Linha do Equador

Linha do Equador é a circunferência que delimita o  círculo terrestre máximo, equidistante dos pólos, que repousa num plano perpendicular ao eixo da Terra e divide o planeta nos hemisférios norte e sul. O esferoide regular que melhor corresponde à forma da Terra tem diâmetro equatorial de 12.756,37km e circunferência de 40.075,51km. Pelo fato de ser a Terra achatada nos pólos, o diâmetro medido sobre o eixo é menor que o diâmetro equatorial. Toma-se a linha do equador como referência para determinar a latitude de qualquer ponto situado sobre a superfície terrestre. A latitude pode ser norte ou sul, conforme o ponto se localize acima ou abaixo da Linha do Equador.

O termo equador, cuja origem latina é o verbo aequare, "igualar", dá nome à linha imaginária que circunda a Terra e serve como referência para determinar as coordenadas geográficas de qualquer ponto situado sobre a superfície do planeta.

O equador geográfico é usado como referência nas várias disciplinas que estudam a Terra e outros corpos celestes em relação a ela. Assim, define-se equador magnético como linha imaginária irregular que envolve a Terra, quase coincidente com o equador geográfico, com desvio de aproximadamente 12o de latitude, na qual a componente vertical da força magnética terrestre é zero. Equador celeste é, em astronomia, a interseção da esfera celeste com o plano que passa pelo equador da Terra.

Por equador térmico entende-se a linha que une os pontos cujas temperaturas médias são as mais elevadas do globo. Por causa da desigual distribuição de terras e mares dos dois hemisférios, o equador climatológico não coincide exatamente com o geográfico, mas apresenta um desvio de cerca de 10o    de latitude norte. Nessa região não se registra sazonalidade térmica. O calor é permanente porque os raios solares caem perpendicularmente sobre a superfície terrestre e, assim, atravessam uma camada atmosférica menos espessa que em outras latitudes. A oscilação diária, porém, é mais alta: às vezes chega a 10o C de diferença entre o dia e a noite.

Em oceanografia, a corrente marítima equatorial é própria das águas das baixas latitudes, próximas ao equador geográfico. Essa corrente tem origem nos ventos alísios que, provenientes de ambos os hemisférios, sopram para o equador, e apresenta duas variantes: a sul-equatorial e a norte-equatorial, que se movem para oeste, no sentido dos respectivos alísios. Entre elas, e como movimento de compensação desde as profundezas oceânicas, ascende uma corrente que se move na direção oposta, isto é, de oeste para leste, e se denomina contra-corrente do equador.

Geografia Total