Micronésia, Aspectos Gerais da Micronésia

Micronésia, Aspectos Geográficos e Socioeconômicos da Micronésia

MICRONÉSIA, ASPECTOS GEOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DA MICRONÉSIAGeografia – Área: 707 km². Hora local: +14h. Clima: equatorial. Capital: Palikir (ilha Pohnpei). Cidades: Moen (17.300), Palikir (6.800) (2016).

População – 131 mil (2016); nacionalidade: micronésia; composição: micronésios 87%, polinésios 11,5%, outros 1,5%. Idiomas: inglês, línguas regionais. Religião: cristianismo 93,1% (católicos 62,8%, protestantes 39,6%, outros 5,8% - dupla filiação 15,1%), crenças tradicionais 3,5%, outras 2,8%, sem religião 0,7%. Moeda: dólar americano.

Relaçãos  Exteriores – Organizações: Banco Mundial, FMI, ONU. Embaixada: 1725, N Street NW, Washington D.C. 20036, EUA; e-mail: fsm@fsmembassy.org, site na internet: www.fsmembassy.org.

Governo – República presidencialista. Div. administrativa: 4 estados. Partidos: não há. Legislativo: unicameral – Congresso, com 14 membros. Constituição: 1979.

Bandeira da MicronésiaSituada no oceano Pacífico, no oeste da Oceania, a Federação dos Estados da Micronésia é formada por cerca de 600 ilhas, divididas em quatro estados: Chuuk, Kosrae, Pohnpei e Yap. O território é montanhoso e o clima, tropical, sujeito a secas e tufões. A Micronésia enfrenta escassez de água potável e depende dos Estados Unidos (EUA) para o fornecimento de combustíveis, infra-estrutura e segurança. Apesar do elevado crescimento populacional, o número de habitantes se mantém estável por causa da emigração: mais de 2% da população deixa anualmente a Micronésia. A expansão da indústria do turismo pode reverter o fluxo de saída.
Palikir, Capital da Micronésia
Palikir, Capital da Micronésia

História da Micronésia

No começo do século XVI, a expedição do navegador português Fernão de Magalhães visita as ilhas. Em 1529, o espanhol Miguel de Saavedra chega à região, que fica conhecida como ilhas Carolinas. Em 1899, a Alemanha compra da Espanha o arquipélago, que é ocupado pelo Japão na I Guerra Mundial e tomado pelos EUA na II Guerra Mundial. Em 1947 integra o Território Tutelado das Ilhas do Pacífico, sob administração dos EUA. Os quatro estados que hoje compõem o país ratificam uma Constituição, em 1979, transformando-se em Federação dos Estados da Micronésia.

Acordo com os EUA – Em 1982, o governo micronésio firma acordo de livre associação com os EUA, que define o país como soberano e os EUA como responsáveis por sua defesa e segurança. A administração norte-americana encerra-se oficialmente em 1986, mas a defesa e as relações exteriores permanecem conduzidas pelos EUA. Em 1999, Leo Falcam é eleito pelo Congresso novo presidente.

Em maio de 2003, o Congresso elege Joseph J. Urusemal novo presidente. No mesmo mês, o país fecha proposta de renovação do acordo com os EUA, que prevê ajuda de 1,8 bilhão de dólares em 20 anos. O acordo é aprovado pelo governo norte-americano em dezembro. A passagem do tufão Sudal, em abril de 2004, causa enorme destruição em Yap, onde é decretado estado de emergência.
Yap

Yap

O estado de Yap é um dos quatro que fazem parte da Federação de Estados da Micronésia. Yap é o estado mais ocidental da Federação, localizada a meio caminho entre as ilhas de Guam e Palau.

Yap é composto pelas ilhas de Yap, Gagil, Tomil e Rumung.

Os seus habitantes são conhecidos por terem navegado grandes distâncias no Oceano Pacífico. Mesmo em tempos recentes, canioas partindo de Yap navegaram rumo às Ilhas Marianas, Okinava e Palau.

Fonte: http://www-geografia.blogspot.com.br/