Palau, Aspectos Gerais de Palau

Tags

Palau, Aspectos Geográficos e Socioeconômicos de Palau

PALAU, ASPECTOS GEOGRÁFICOS E SOCIOECONÔMICOS DE PALAUGeografia – Área: 487 km². Hora local: +11h. Capital: Koror (ilha Koror). Cidade: Koror (14.000) (2016).

População – 22 mil (2016); nacionalidade: palauense; composição: palauenses 83,2%, filipinos 9,8%, micronésios 2%, chineses 1,2%, europeus meridionais 0,8%, outros 3%. Idiomas: inglês, palauense (oficiais), línguas regionais. Religião: cristianismo 95,7% (católicos 44,3%, protestantes 28,9%, independentes 21,1%, outros 4,6% - dupla filiação 3,2%), outras 2,6%, sem religião 1,8%. Moeda: dólar americano.

Relações Exteriores – Organizações: Banco Mundial, FMI, ONU.

Governo – República presidencialista. Div. administrativa: 16 estados. Partidos: Ta Belau, Nacionalista de Palau. Legislativo: bicameral – Senado, com 14 membros; Casa dos Delegados, com 16 membros. Constituição: 1981.

A República de Palau está localizada no noroeste da Oceania, tem mais de 200 ilhas – oito habitadas. Faz parte do arquipélago das Carolinas, com a Federação dos Estados da Micronésia. A oeste das ilhas, uma barreira de recifes forma grande laguna de água translúcida, na qual se encontra a vida coralina e marinha mais rica do mundo, com 1,5 mil espécies de peixe e 700 tipos de coral. O país é soberano, mas os Estados Unidos são responsáveis por sua defesa e segurança, além de ter exclusividade no acesso militar às águas territoriais das ilhas. A ajuda econômica dos EUA e o turismo são as principais fontes de renda.dados gerais

Bandeira de PalauHistória de Palau

Habitadas por população local, as ilhas Palau são dominadas pelos espanhóis entre o século XVI e o XIX. Em 1899 são compradas pela Alemanha e, em 1914, passam ao controle do Japão, que estabelece ali importante base naval durante a II Guerra Mundial. Em 1944, são ocupadas pelos norte-americanos. Três anos depois, a Organização das Nações Unidas (ONU) determina sua integração ao Território Tutelado das Ilhas do Pacífico, sob a administração dos EUA. A partir de 1965 crescem as exigências de autonomia. Em 1979, um plebiscito aprova uma proposta de Constituição que proíbe as instalações nucleares e o depósito de material radioativo nas ilhas. A Constituição entra em vigor em 1981, e Palau transforma-se em república. No ano seguinte, os EUA assinam acordo de livre associação com o país.

 Koror, Capital de Palau
 Koror, Capital de Palau
Referendos – Sucessivos referendos são convocados para aprovar o acordo, mas a população rejeita tanto o estatuto de livre associação como a cláusula que permite o armazenamento de material nuclear. O regime de Estado Livre Associado é aprovado em 1993, depois de eliminada a exigência de maioria de 75% de votos. Com sua entrada em vigor, Palau torna-se Estado independente em 1994. O Senado aprova, em 1998, legislação que permite ao país constituir-se em paraíso fiscal, atraindo investimentos ao oferecer isenções de impostos. Essa decisão causa a suspeita, por parte de bancos, de que a lavagem de dinheiro de negócios ilegais pode ser facilitada. Nas eleições de 2000, o vice-presidente, Thomas E. Remengesau, é eleito presidente.

Remengesau inicia o mandato em 2001. Nas eleições seguintes, em novembro de 2004, é reeleito. Em referendo realizado na data, são aprovadas mudanças na Constituição, como a que permite dupla nacionalidade a cidadãos palauenses. A proposta de transformar o Parlamento em unicameral, apresentada por Remengesau, é derrotada.

Fonte: http://www-geografia.blogspot.com.br/