Conferências de Yalta e Potsdam

Conferências de Yalta e Potsdam

Conferências de Yalta e PotsdamConferências que reúnem as principais potências vencedoras da II Guerra Mundial, ao final do conflito, para redesenhar o mapa político mundial e as áreas de influência de cada uma. A primeira é realizada de 4 a 11 de fevereiro de 1945, em Yalta, na região da Crimeia (Ucrânia), com a participação de Winston Churchill, primeiro-ministro do Reino Unido, Franklin Roosevelt, presidente dos Estados Unidos (EUA), e Josef Stálin, governante da então União Soviética (URSS). A segunda, entre 17 de julho e 2 de agosto de 1945, ocorre em Potsdam, nos arredores de Berlim, Alemanha, reunindo Stálin, Clement Attlee, do Reino Unido, e o novo presidente norte-americano, Harry Truman.

Em Yalta, são abordadas questões como o tratamento a ser dispensado à Alemanha após a guerra, incluindo sua divisão em zonas de ocupação e a eliminação de sua indústria bélica, e a perseguição aos criminosos de guerra. Também se decide pela criação do Estado polonês e lançam-se as bases para a criação das Nações Unidas. A URSS concorda em combater o Japão após a derrota final da Alemanha, recebendo em troca áreas de ocupação no Leste Europeu e da Lituânia, Letônia e Estônia.

Na Conferência de Potsdam, a Alemanha e a cidade de Berlim são divididas em quatro zonas de ocupação (sob o comando do Reino Unido, França, EUA e URSS). O país perde extensas porções de seu território, suas Forças Armadas são desmobilizadas e o parque industrial é reduzido. A Coreia é dividida entre os EUA (sul) e URSS (norte) e o Japão se mantém sob ocupação norte-americana.

As conferências têm influência determinante na situação geopolítica das cinco décadas seguintes, durante a Guerra Fria, período no qual as zonas definidas ao final da guerra mantêm-se, de modo geral, inalteradas.

http://www-storia.blogspot.com/