Caatinga, Bioma Exclusivamente Brasileiro

Caatinga, Bioma Exclusivamente Brasileiro

#Caatinga, Bioma Exclusivamente BrasileiroTomando-se por base os tipos mais gerais, pode-se dizer que a caatinga é constituída por elementos lenhosos que perdem as folhas na estação seca e se acham mais ou menos dispersos num solo em geral raso e quase sempre pedregoso. Essa zona fitogeográfica nordestina alcança o norte de Minas Gerais, Tocantins e o sul do Maranhão, cobrindo uma área de cerca de 800.000km2.

O calor abrasante, os solos crestados e as plantas em geral retorcidas são elementos indissociáveis da paisagem da caatinga, tipo de vegetação característico do Nordeste brasileiro, com grande variedade de aspectos em sua composição heterogênea.

É grande a correlação da caatinga com o clima, ao qual se deve atribuir a maior parte de suas características. Em quase toda a área da caatinga está presente o clima quente e semi-árido (Bsh na classificação de Köppen). A estação seca, que se faz sentir pela intensidade e duração irregular, não raro se prolonga por vários meses.

A esse fenômeno está ligada a característica mais acentuada e geral da caatinga: a perda total das folhas na estação seca. A pequenez das folhas e sua mobilidade, a grande ramificação desde a parte inferior do tronco (o que dá às árvores aparência arbustiva) e a frequência de plantas espinhentas (a faveleira tem espinhos até nas folhas) são outros testemunhos da adaptação ao meio hostil.

Algumas espécies procuram defender-se da seca armazenando água em seus tecidos, como ocorre com as plantas suculentas. Cactáceas, bromeliáceas e outras xerófilas podem ou não ocorrer, conforme as condições locais. As variações fisionômicas verificam-se não só em diferentes áreas, como também num mesmo local, gerando profundos contrastes de paisagem entre as épocas secas e as chuvosas.

Dentre as árvores que ocorrem na caatinga, são predominantes o pereiro (Aspidosperma pyrifolium), a faveleira (Jatropha phyllacantha), a baraúna (Schinopsis brasiliensis), a aroeira (Schinus sp.), o angico (Piptadenia macrocarpa), a quixabeira (Bumelia sartorum), a oiticica (Licania rigida).

O juazeiro (Zizyphus juazeiro) é conhecido por conservar suas folhas mesmo nas grandes secas. As cactáceas mais freqüentes são o mandacaru (Cereus jamacuru), o facheiro (Cereus squamosus), o xique-xique (Pilocereus gounellei), o quipá (Opuntia sp.) e a coroa-de-frade (Melocactus bahiensis). Dentre as bromeliáceas, sobretudo nas caatingas mais secas, destaca-se a macambira (Bromelia laciniosa).

#Caatinga, Bioma Exclusivamente Brasileiro

www.klimanaturali.org