Chuchu, Cultura do Chuchu

Tags

Chuchu, Cultura do Chuchu

Chuchu, Cultura do Chuchu

Aspectos Gerais - O chuchuzeiro - Sechium edule, Schawrtz, Dicotyledonae,Cucurbitaceae também conhecido como caxixe, é originário, provavelmente, da América Central (México) e cultivado em países de clima quente em regiões tropicais e sub-tropicais.

Entre os maiores estados produtores nacionais destacam-se Rio de Janeiro, São Paulo, Pernambuco, Minas Gerais e Paraná; na Bahia destacam-se os municípios de Jaguaquara, Itiruçú, Poções, Maracás, Jequié, Iguaí, Lafaiete Coutinho.

Estima-se que sejam cultivados 5.000 hectares com chuchuzeiros no Brasil.

Características - O chuchuzeiro é planta trepadeira que pode produzir por vários anos; possuem ramas longas com até 15m. de comprimento onde apresentam gavinhas para sustentação no lugar onde trepa; das ramas saem folhas numerosas com formato de coração. As flores são amareladas e separadas em femininas e masculinas, distintas na mesma planta; a fecundação da flor é totalmente dependente da polinização de abelhas silvestres. O fruto- chuchu - é suculento com forma alongada, cor branco-creme, verde-claro ou verde-escuro, liso ou enrugado, com ou sem espinhos.

Existem 3 grupos básicos (tipos) de chuchuzeiros segundo a coloração do fruto branca ou creme, verde-claro e verde-escuro. Dentro dos grupos há variações no tamanho, formato, rugosidade e espinhos do fruto; o fruto verde-claro, pouco rugoso e sem espinhos, forma de pera e alongado é o preferido comercialmente.

Composição do chuchu: calorias (31), proteínas (0,9g.), cálcio (12mg.), fósforo (30mg.), ferro (0,6mg.), Vit. A (2ug.), Vit. B2 (0,03mg.), Vit. C (20mg.).

Usos do Chuchuzeiro
- Houve tempos em que o chuchu era, simplesmente, alimento para animais domésticos; hoje é conhecido e apreciado no país; por sua consistência e sabor suave combina-se com muitos alimentos.

Na medicina caseira, cozido sem sal, é indicado principalmente para hipertensos, para problemas renais ou de bexiga.

Os brotos, ricos em vitaminas A, B e C e cálcio, fósforo e ferro, devem ser usados refogados ou compondo pratos de legumes também refogados. Com chuchu prepara-se suflês, pudins salgados ou simplesmente cozidos e temperados a gosto.

É também usado para dar ponto a alguns pratos salgados e doces de goiaba e marmelo (por sua pectina). 

Necessidades da planta
Clima: ttemperatura entre 13ºC e 27ºC; temperaturas mais elevadas provocam queda das flores e frutos. Temperatura baixa prejudica a produção; a planta é muito sensível a geadas e ventos fortes que podem quebrar ramas e brotações ou fazer cair frutos pequenos. Exige boa luminosidade para produzir. Em altitudes de 1.000m. o chuchuzeiro produz o ano inteiro.

Solos: de areno-argilosos a argilo-arenosos prestam-se ao cultivo da planta; devem ser soltos bem drenados e férteis. Solos de baixada bem drenados são interessantes para o cultivo; pH de 5,5 a 6,5. Terrenos com topografia plana a levemente ondulada, próximos a fonte de água, que não recebam sol poente, são os preferidos.

Propagação do chuchuzeiro
A propagação do chuchuzeiro é feita via frutos maduros brotados; os agricultores produzem seus próprios frutos - sementes. O fruto deve estar maduro, íntegro, com características de forma e textura desejadas. A semente, está apta para o plantio quando a brotação tiver 10 a 15cm. de altura.

Frutos selecionados são colocados sobre leito de terra, bem sombreado e arejado e ligeiramente úmido, deitados lado a lado; após duas semanas a brotação aparece.

Plantio
- Preparo do solo: consiste em limpeza do terreno, aração e gradagem; antes e depois da aração aplica-se o calcário se for o caso. O preparo do solo deve ser iniciado 90 dias antes do plantio. Em áreas declivosas não se faz movimentação do solo.

- Suporte do chuchuzeiro: é feito com espaldeiramento. Usa-se estacas com 2,5 m de comprimento, arame farpado e arame liso nº 16. As estacas são fincadas para ficarem a 1,8m. de altura no espaçamento de 2m. x 2m. (áreas declivosas), 3m. x 3m. em áreas mais planas. Após fincar estacas distribuem-se arame farpado no seu topo, a uma distância de 30cm. entre si; no sentido cruzado ao arame farpado, estende-se o arame liso. Nas últimas estacas de cada fila coloca-se escoras pela parte interna do chuchuzal.

- Carramanchão: também com 1,8m. de altura; para cobrir 1 hectare com carramanchão usa-se 150 mourões esticadores, 1.000 postes de suporte, 1.200m. de arame liso (fio 14 ou 16). O espaçamento entre mourões é de 9m. x 9m. e entre estacas 3m. x 3m. Com fio 14 faz-se malha de 50cm. x 50cm.

O suporte deverá estar pronto 60 dias antes do plantio.

- Espaçamento/covas: os espaçamentos são 3m. x 3m. ou 4m. x 4m. (Bahia) e 5m. x 5m. a 7m. x 7m. em outros locais. As covas devem ter 50cm. x 50cm. x 30cm. (Bahia) e 50 a 60cm (boca) x 30-40cm. de profundidade (outros locais). Na abertura da cova separar a terra dos primeiros 15cm. de profundidade.

A adubação básica é constituída de: 10kg. de esterco de curral bem curtido + 300 a 500g. da fórmula 4-14-8; ela é misturada à terra de superfície e lançada na cova uma semana antes do plantio (Bahia).

- Plantio: efetuado no início da estação chuvosa maio/junho - ou o ano todo (sob irrigação). São colocadas 2 sementes por cova - em pé ou deitados - a 5cm.-8cm. de profundidade.

Os brotos devem ficar acima do nível do solo. Uma cobertura morta pode ser colocada sobre o solo em volta da cova.

Tratos Culturais
Controle de ervas: pode ser feito com a enxada ou com herbicida (Paraquat) aplicado com bico leque a 50cm. de altura.

Limpeza e amarrio: periodicamente retira-se com faca os ramos e folhas secas, principalmente nos meses frios, quando grande parte delas morre para o rebrotar da primavera. Leve até os arames as novas ramas que brotarem. Não puxe as ramas.

Irrigação: chuchu é sensível à falta de chuvas, pois suas raízes se concentram nos primeiros 20cm. de profundidade. Usa-se métodos de aspersão ou infiltração em turnos de rega diárias ou dias alternados; nas épocas quentes 2 irrigações diárias. Na frutificação a necessidade de água é maior.

Adubação em cobertura: de dois em dois meses aplica-se mistura de 200kg. de ureia e 100kg. de cloreto de potássio por hectare.

De quatro em quatro meses aplica-se 500kg./ha da fórmula 4-14-8.

De seis em seis meses aplicar 5t/ha de esterco de curral bem curtido na faixa de plantio. 

Pragas e Doenças

Pragas:
Grilo: destroem folhas e caules novos.

Broca: penetra no caule destruindo a planta; indica-se cortar ramas atacadas e queimá-las.

Lagartas: alimentam-se das folhas.

Pulgões: sugam a parte inferior das folhas.

Vaquinhas verde: besourinhos que perfuram as folhas destruindo-as.

Nematoides e ácaros também atacam o chuchuzeiro.

Grilos, lagartas, vaquinhas podem ser controlados com carbaryl 85 M ou triclorfom 50 S. Pulgões podem ser controlados com paratiom ou malatiom.

Doenças
Antracnose: causa manchas escurecidas nos bordos das folhas, com secagem posterior. Alta umidade é favorável a doença.

Oídio: manchas pulverulentas de cor esbranquiçada notadamente na face inferior das folhas (tempo seco favorece a doença).

Se necessário pode-se fazer aplicações de mancozeb para antracnose e enxofre molhável para oídio.  

Colheita/Classificação/Embalagem
- Deve-se estimular a ação polinizadora das abelhas.

- A colheita inicia-se aos 85 a 120 dias após o plantio e prolonga-se por 3 anos (comercialmente). O ponto de colheita é fruto tenro, tamanho 10-15cm., o que ocorre 10-15 dias pós aberturas das flores. Destaca-se o fruto com a mão efetuando-se leve torção. O fruto colhido e levado para galpão. É conveniente colher a cada 3 dias. O rendimento varia de 50t a 145 toneladas por hectare. A colheita continua por 6 a 7 meses.

- A classificação do chuchu é a seguinte:

Por tamanho: 

Classe Comprimento Maior diâmetro
(cm) transversal (cm)

Grande
12 ou mais
maior que 10
Médio
10 a menos 12
5 a menos de 10
Miúdo
7 a menos 10
menos de 5
Classificados os frutos são acondicionados em caixas ou sacos que protejam o produto; a caixa deve conter frutos com o mesmo tamanho.

Embalagem: caixa tipo K, capacidade 30Kg. ou saco com capacidade para 50Kg. e ainda caixas plásticas abertas para 25Kg.

www.klimanaturali.org