Liga Árabe

Liga Árabe

Liga ÁrabeDenomina-se Liga Árabe a associação de estados árabes criada em 22 de março de 1945, por tratado assinado no Cairo. O objetivo inicial da organização era fortalecer e coordenar as políticas econômicas, sociais e culturais dos estados integrantes e mediar as disputas internas, assim como as divergências que surgissem entre os membros e outras nações. Essa posição evoluiu para uma política de cooperação econômica e defesa coletiva. Um tratado com esse objetivo foi assinado em 1950.

A falta de unidade foi sempre o maior problema da Liga Árabe, sujeita a freqüentes disputas internas, que prejudicaram sua coordenação. Foi justamente a ausência de coesão que possibilitou a criação do Estado de Israel, quando da intervenção militar na Palestina, em 1948.

Os integrantes originais da Liga eram Egito, Síria, Iraque, Líbano, Transjordânia (atual Jordânia), Arábia Saudita e Iêmen. Mais tarde aderiram Líbia (1953), Sudão (1956), Tunísia e Marrocos (1958), Kuwait (1961), Argélia (1962), Bahrein, Omã, Catar, Emirados Árabes Unidos (1971), Mauritânia (1973), Somália (1974), Organização para a Libertação da Palestina (1976) e Djibuti (1977).

As divergências inviabilizaram uma cooperação maior. A Liga promoveu em 1959 o primeiro congresso sobre o petróleo e, em 1964, contra a posição da Jordânia, reconheceu a Organização para a Libertação da Palestina (OLP) como legítima representante do povo palestino. A questão palestina exacerbou as divergências internas: o Egito acabou suspenso da Liga após assinar tratado de paz em separado com Israel, em 1979, e só foi readmitido em 1989. A invasão do Kuwait pelo Iraque em 1990 provocou uma profunda divisão entre os países árabes. A maior parte deles apoiou a decisão da Arábia Saudita de permitir a presença de tropas ocidentais em seu território para combater o Iraque.

Geografia Total